clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

DO FUNDO DO BAÚ



   
   Tenho neste momento em mãos uma tarefa ciclópica: catalogar todo o meu acervo de banda desenhada de super-heróis. E não pensem que se trata de um exagero da minha parte.
    Composto por uma plêiade de coleções, minisséries e edições especiais acumuladas nos últimos 23 anos, trata-se de um espólio vastíssimo (até ao momento, foram já catalogadas cerca de  2500 revistas  onde pontuam verdadeiras relíquias. Estes tesourinhos (nada deprimentes) correspondem a edições cujo valor lhes pode ser atribuído tanto pela sua raridade como pela sua carga simbólica e afetiva. Para um colecionador inveterado como eu, cada edição tem um história associada que não raras vezes me transporta a épocas em que tudo era (ou parecia ser) mais simples.
    Embora só em 1988 tenha começado a colecionar os vários títulos Marvel e DC publicados em Portugal e no Brasil por um sem número de editoras (algumas das quais desrespeitaram grosseiramente os leitores), comecei a ler e a comprar esse tipo de publicações por volta de 1982. À época, o meu mecenas (sem o qual nada disto teria sido possível) era o meu pai. Nunca me recusou comprar o que lhe pedia e estou-lhe eternamente grato por isso.
    Assim como o Tio Patinhas tem a sua moedinha nº1 que funciona como talismã, também eu tenho, entre milhares de edições, aquela que foi a minha primeira aquisição e que aqui partilho convosco. Como devem imaginar, este velhinho número do "Almanque do Capitão América", tem um enorme valor sentimental para mim pois foi o primeiro que comprei quando tinha cerca de 6 anos. Já o valor de mercado ronda os 5 euros.
   Curiosamente, quando anos depois decidi comprar regularmente BD, também foi ao título "Capitão América" (agora já sem o "almanaque" que se manteve entre os números 29 e 89) que coube a honra de lançar os alicerces daquilo que alguns (com manifesto exagero, convenhamos) já classificaram como "império". Até há bem pouco tempo, esta foi a minha coleção mais numerosa (197 dos 214 números lançados), entretanto destronada por "Homem-Aranha" (199 de 205 números publicados).
  Originalmente publicado no Brasil em dezembro de 1982, o nº43 de "Almanque do Capitão América" contava nas suas páginas com uma aventura do Capitão e do Falcão (seu parceiro à época e sem qualquer relação com o ex-avançado do FCP) , além de um história do Homem de Ferro e outra do Punho de Ferro (um número sem carência de ferro, portanto).
   Ainda hoje sinto um calafrio de prazer ao folhear as páginas desta preciosidade.

2 comentários:

  1. Olá

    Não podia deixar passar em branco a coincidência de ter sido exactamente este mesmo livro a minha primeira aquisição. Até me lembro do local onde a comprei. Uma livraria na Figueira da Foz que hoje já não existe.

    ResponderEliminar
  2. Olá.
    Como o mundo é pequeno... Também sou natural da Figueira da Foz. Comprei a edição em questão - tal como inúmeras outras - na Tabacaria AC, sita na Rua Fernandes Tomás.
    Sê muito bem-vindo e grato pelo comentário.:)

    ResponderEliminar