clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

HERÓIS EM AÇÃO: VAMPIRELLA

   Muito antes de os vampiros estarem na moda, muito antes de serem apresentados como criaturinhas encantadoras que brilham quando expostas à luz solar, muito antes do êxito da saga "Twlight", surgiu uma voluptuosa vampira extraterrestre e de coração nobre: Vampirella.

Criador: Forrest J. Ackerman
Primeira aparição: Vampirella nº1 (setembro de 1969)
Licenciador:Warren Publisher (1969-1983); Harris Publications (1991-2010); Dynamite Entertainment (2010-...)
Origem: Drakulon
Família conhecida: Lilith (mãe)
Base de Operações: móvel
Poderes e habilidades: Vampirella possui vários poderes associados à sua condição vampírica, tais como força e velocidades sobre-humanas e transmorfismo.

     Vampirella foi inicialmente apresentada como uma habitante do planeta Drakulon, um mundo onde as pessoas se alimentavam de sangue e onde este corria em rios. Causadas pelos sóis gémeos em torno dos quais orbitava Drakulon, as secas ameaçavam todavia a sobrevivência dos nativos.  
     A história começa assim com a agonia lenta dos drakulanianos em resultado da escassez de sangue. Os poucos sobreviventes aguardavam a morte certa quando uma nave espacial proveniente da Terra se despenhou na superfície do planeta. Enviada para investigar o incidente, Vampirella é atacada pelos astronautas terrestres. Em retaliação, depois de descobrir que corre sangue nas sua veias, Vampirella suga-lhes o precioso néctar até saciar a sua fome e recobrar as forças. Movida pelo instinto de sobrevivência, a sensual vampira aprende a pilotar a nave terrestre e parte rumo à Terra onde as suas aventuras terão início.
    Entre nós, Vampirella canaliza a sua energia para o combate aos criminosos da sua espécie que há séculos caçam humanos como gado.
    Na aclamada minissérie "Morning in America", escrita por Kurt Busiek, a origem de Vampirella é reformulada. Nesta surpreendente nova versão, descobre-se que, na verdade, Vampirella é filha de Lilith. Segundo crenças judias medievais,  Lilith foi a primeira esposa de Adão, expulsa do Paraíso e substituída por Eva por recusar submeter-se ao marido. Banida para o Inferno, Lilith acasalou com demónios daí resultando uma numerosa prole de vampiros que tinham como propósito matar os descendentes de Adão e Eva na Terra. Em busca da redenção junto de Deus, Lilith pariu Vampirella e enviou-a para o nosso mundo a fim de combater os seus irmãos malignos. De acordo com esta versão, Drakulon não era um planeta mas sim parte do Inferno onde Lilith reinava.
    Vampirella não foi criada por Forrest J. Ackerman por acaso, ela foi feita por encomenda para James Warren, que animado com o sucesso das suas revistas Creepy, Eery entre outros títulos que versavam sobre o sobrenatural, almejava publicar uma revista de uma mulher moderna com super-poderes, uma espécie de bruxa, já que ele estava também influenciado pelo sucesso de Barbarella. Sabendo disso, Ackerman pediu a Warren a oportunidade de criar uma personagem com essas características.Também influenciado por Barbarella (cujo filme estrelado por Janet Fonda fizera furor no ano anterior) e até, segundo ele mesmo, por Cinderella, idealizou Vampirella. Foi a primeira história alguma vez escrita por Ackerman. Coube depois a Frank Frazetta desenhar a curvilínea vampira em cuja criação colaboraram vários outros artistas.
     O nome "Vampirella" foi incluído numa lista onde figuravam outros cinco nomes e submetido a votação junto dos visitantes da editora. Tendo sido essa a escolha dos votantes, a personagem foi batizada e ganhou poderes como hipnotismo, invisibilidade e capacidade de se transformar em morcego.
     Pouco conhecida em Portugal e no Brasil, Vampirella teve direito a um adaptação cinematográfica de qualidade mais do que duvidosa em 1996. Num filme de série B que (quase) ninguém viu, com a ex-modelo Talisa Soto no principal papel, Vampirella surge como uma vampira soturna e sem chama.
Talisa Soto, uma pouco convincente Vampirella no cinema.

Sem comentários:

Enviar um comentário