clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

terça-feira, 25 de outubro de 2011

DO FUNDO DO BAÚ



Um Domínion ameça a Terra na capa de Invasão! nº1.
     
      Nove raças alienígenas decidem invadir a Terra. O motivo: a proliferação de superseres potencialmente perigosos para a segurança galáctica.
      Foi esta a premissa para a maxissérie "Invasion!", lançada em 1988 nos EUA na sequência do êxito de "Crise nas Infinitas Terras" e do relativo insucesso de "Milénio". A equipa criativa foi liderada pelo veterano argumentista Bill Mantlo e contava com a arte de Todd McFarlane (futuro criador de Spawn) , Keith Giffen e Bart Sears.
       No Brasil, este arco de histórias foi lançado, entre novembro de 1990 e janeiro de 1991, sob a forma de uma minissérie em três edições - "Invasão!" - pela editora Abril Jovem, tendo chegado com alguns meses de atraso a Portugal. Além dos três volumes que compunham a minissérie e que correspondiam às três fases da invasão extraterrestre, a saga teve ramificações em quase todos os títulos do universo DC existentes à época: "Super-Homem", "DC 2000", "Os Novos Titãs" e "Liga da Justiça Internacional".
       A trama, com pitadas de ficção cientifica e lembrando o esforço da população durante as duas guerras mundiais, girava em torno da resistência oferecida pela Humanidade e dos super-heróis face ao ataque da Aliança Alienígena que integrava nove raças extraterrestres: Durlanianos, Thanagarianos, Gil'Dishpans, Daxamitas, Guerreiros de Okaara, Povo da Cidadela, Psíons, Khúndios e Domínions. São, com efeito, estes últimos os verdadeiros arquitetos da invasão. Trata-se de um povo tecnologicamente muito avançado mas cuja sociedade assentava num rígido sistema de castas.
As nove raças que integravam a Aliança Alienígena.

       Para começo de conversa e para mostrar que não estavam para brincadeiras, os invasores devastam a Austrália, causando pesadíssimas baixas. O território australiano é então convertido no principal centro de comando das operações da Aliança e também num gigantesco campo de concentração para milhares de humanos capturados.
       Após esse brutal ataque, a Aliança Alienígena contacta as Nações Unidas, propondo o fim da ofensiva a troco da entrega imediata de todos os superseres da Terra. Rejeitada a proposta pelo Conselho de Segurança da ONU, a guerra espalha-se por todo o globo, desde o Círculo Polar Ártico à Ilha Paraíso (lar da Mulher-Maravilha), passando por Cuba e pela União Soviética.
       Inicia-se assim o contra-ataque terrestre. Por todo o mundo, milhares de voluntários mobilizam-se para combaterem os invasores, lado a lado com os super-heróis. Entretanto, vários superseres são aprisionados na Masmorra Estelar a fim de serem dissecados para assim ser descoberta a origem dos seus superpoderes. Alguns também perecem durante os combates. Foi o caso de Celsius, líder da Patrulha do Destino. Outros, como o Demónio da Tasmânia e Starman, são feitos prisioneiros pelos alienígenas.
       Apesar da determinação e coragem dos super-heróis, a guerra não lhes corre de feição pois, além do poderio militar e tecnológico da Aliança, têm ainda de enfrentar um exército de Daxamitas com poderes semelhantes aos do Superman. A capitulação da Humanidade parece iminente. Até que, numa reviravolta inesperada, seis Daxamitas mudam de lado e persuadem os líderes do seu planeta natal a fazerem o mesmo.
       Aos poucos, o curso da guerra começa a ser favorável à Terra: a Austrália é libertada e surgem as primeiras cisões no seio da Aliança.
       Contudo, um Domínion juvenil e proveniente de uma casta inferior possui a sua própria agenda secreta. Depois de descobrir o metagene responsável pelo aparecimento de superseres, ele decide criar uma bomba genética com o propósito de exterminar todos os meta-humanos da Terra. Já depois da rendição dos seus pares, este Domínion lança a bomba genética na Terra, afetando praticamente todos os meta-humanos do planeta. Muitos perdem os seus poderes, alguns adquirem capacidades sobre-humanas e outros ainda sucumbem.
        Em desespero, é enviado ao mundo natal dos Domínions um contingente de super-heróis a fim de encontrar um antídoto para os efeitos devastadores da moléstia genética. É na Masmorra Espacial que é encontrado o antídoto. Na órbita terrestre é então lançada um bomba contendo a cura para todos os superseres afetados.
         A Humanidade saía vitoriosa e recuperava os seus heroicos defensores.
          
A capa do 2º número de "Invasão!", inspirada na conquista de Iwo Jima durante a II GM.
Muitos heróis perdem os seus poderes em "Invasão!" nº3.
      

Sem comentários:

Enviar um comentário