clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

HERÓIS EM AÇÃO: CAPITÃO MARVEL (2ª PARTE)

   
     Se, como vimos na primeira parte deste texto, o seu congénere da Marvel é um extraterrestre com poderes cósmicos, o Capitão Marvel/SHAZAM não passa de um miúdo que, ao pronunciar uma palavra mágica, se transforma no Mortal Mais Poderoso da Terra.
     Conheçam agora o percurso atribulado de um dos mais antigos super-heróis no ativo...
Nome original: Captain Marvel ou SHAZAM
Primeira aparição: Whiz Comics nº2 (fevereiro de 1940)
Criadores: C.C. Beck (arte) e Bill Parker (texto)
Licenciador: Fawcett Comics (1939-1953) e Detective Comics (desde 1973)
Identidade civil: William Joseph "Billy" Batson
Filiação: Família Marvel, Sociedade da Justiça da América, Liga da Justiça da América
Poderes e habilidades: SHAZAM é um acrónimo para Salomão, Hércules, Atlas, Zeus, Aquiles e Mercúrio. O Capitão Marvel possui por isso poderes associados a cada uma dessas figuras mitológicas: sabedoria, força, vigor, poder, coragem e velocidade, respetivamente. Somadas, essas habilidades sobre-humanas tornam-no numa das mais poderosas personagens dos quadradinhos, rivalizando com o próprio Super-homem.

      Criado em 1939 pela dupla C.C. Beck e Bill Parker, o Capitão Marvel estreou-se no ano seguinte nas páginas de Whiz Comics nº2 com a chancela da Fawcett Comics. A história girava em torno de um adolescente órfão, Billy Batson, que é escolhido pelo mago Shazam para ser o seu campeão na Terra. Recebendo poderes divinos, o pequeno Billy transformava-se no seu alter ego adulto sempre que pronunciava a palavra mágica "Shazam". A imagem física do novo super-herói foi decalcada do ator Fred MacMurray por quem os criadores do Capitão tinham uma grande admiração. Somente a poucos dias do lançamento da revista é que o nome da nova personagem foi alterado de Capitão Trovão para Capitão Marvel.


Billy Batson e o seu alter ego adulto.
Whiz Comics nº2 (1940).

        Em 1941, a National Periodicals (precursora da DC), interpôs um processo judicial por plágio contra a Fawcett Comics. Segundo a acusação, o Capitão Marvel era uma cópia descarada do Super-homem (que se estreara 3 anos antes nas páginas de Action Comics). A batalha nos tribunais arrastou-se até 1953. Nesse ano, devido às fracas vendas dos seus títulos, a Fawcett Comics abandonou a publicação da personagem e propôs um acordo à DC. Em resultado desse acordo, o Mortal Mais Poderoso da Terra caiu no oblívio até ao início da década de 1970.
         Numa reviravolta surpreendente, em 1973 a DC adquiriu os direitos de publicação do Capitão Marvel e relançou a personagem. A nova revista, contudo, teve de se chamar SHAZAM uma vez que a rival Marvel Comics era agora a detentora da marca Captain Marvel.
         Para justificar o não envelhecimento do elenco das histórias do herói após um hiato de 20 anos, a DC inventou o Suspendium. Tratava-se de uma substância concebida pelo Dr. Silvana (um dos arqui-inimigos do Capitão) que mantivera todos em animação suspensa durante esse período de tempo.
         Quando voltou à ribalta, o Capitão Marvel ganhou um título próprio bimestral. Também continuou a ser desenhado por C.C. Beck, sendo contudo substituído ao cabo de 9 números. Em muitas das histórias então publicadas, o Capitão era coadjuvado pela Família Marvel (Mary Marvel e Capitão Marvel Jr.) e ficou convencionado que todos habitavam na Terra S, uma versão paralela do nosso planeta (que no período pré-Crise se denominava Terra 1 ou Terra Ativa). A série seria todavia cancelada no nº35 e o herói voltou a mergulhar no limbo, aparte algumas aparições pontuais noutros títulos do universo DC.
A Família Marvel: Capitão Marvel, Mary Marvel e Capitão Marvel Jr.

          A seguir à Crise nas Infinitas Terras, o Capitão Marvel foi reintegrado na cronologia da DC mas a Família Marvel foi eliminada da mesma. Em anos recentes, foram várias as tentativas de relançamento da personagem mas todas fracassaram. Mesmo quando à frente dos projetos estavam pesos-pesados dos comics como Alex Ross ou Jerry Ordway, entre outros.
         Contrastando com o seu fraco sucesso na BD, o Capitão Marvel sempre foi uma personagem muito requisitada noutros media. Logo em 1941 estrelou uma série cinematográfica em 12 episódios: The Adventures of Captain Marvel. Foi, de resto, o primeiro super-herói a ser adaptado ao grande ecrã. Foi todavia com a mítica série televisiva Shazam! (1974-77) que a personagem granjeou maior popularidade. Foram dois os atores a encarnar o herói: Jackson Bostwick e John Davey. Ao longo dos últimos anos, o Mortal Mais Poderoso da Terra participou ainda em várias séries e filmes de animação como Superman/Shazam: The Return of the Black Adam (2010).
Jackson Bostwick em "SHAZAM!".


1 comentário:

  1. Depois de ler o segundo post do Capitão Marvel prefiro o da Marvel. :)
    Adorei este post em duas partes.

    ResponderEliminar