clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

terça-feira, 13 de março de 2012

NÉMESIS: BANE

     
     Foi ele quem, literalmente, quebrou o Batman. Brutal e impiedoso, Bane entrou nos anais da história dos comics como o vilão que atirou o Cavaleiro das Trevas para uma cadeira de rodas. Desengane-se, porém, quem pensa que não passa de um brutamontes anabolizado...

Nome original: Bane
Primeira aparição: Batman: Vengeance of Bane nº1 (janeiro de 1993)
Criadores: Chuck Dixon, Doug Moench e Graham Nolan
Licenciadora: Detective Comics (DC)
Identidade civil: Desconhecida
Origem: República de Santa Prisca
Parentes conhecidos: Edmund  Dorrance (suposto pai)
Filiação: Esquadrão Suicida, Sexteto Secreto, Sociedade Secreta dos Supervilões
Poderes e habilidades: Bane é poliglota (fala fluentemente oito línguas, entre as quais Latim); possui memória fotográfica e raciocínio apurado (em menos de um ano deduziu a identidade secreta de Batman); é um exímio estratega; na prisão desenvolveu um estilo de luta único; o uso da substância Veneno dota-o de força e resistência sobre-humanas, assim como de um fator de cura acelerado; é ainda um mestre do disfarce.

Biografia: Bane nasceu numa prisão chamada Peña Dura na república caribenha de Santa Prisca (país fictício). O  seu putativo pai, Edmund Dorrance, era um ex-revolucionário que logrou escapar ao sistema penal corrupto.  O mesmo que sentenciou o seu filho a cumprir, no seu lugar, a pena de prisão perpétua a que fora condenado. Foi assim que Bane passou a sua infância e início da idade adulta entre a amoralidade vigente dentro dos muros de Peña Dura.
                 Mesmo encarcerado, Bane desenvolveu ao máximo o seu potencial: leu o maior número de livros possível, enrijeceu o corpo no ginásio da prisão e aprendeu a combater sem regras. Aos oito anos comete o seu primeiro homicídio: esfaqueia até à morte um criminoso que o queria usar para obter informações sobre o funcionamento de Peña Dura. Também costumava fazer-se acompanhar de um ursinho de peluche a quem chamava Osito (palavra espanhola para "ursinho") e que ele afirmava ser o seu único amigo. A verdade, porém, é que, dentro do boneco escondia uma faca que usava para se defender de qualquer atacante.
                Com o passar do tempo, Bane acaba por se tornar no "rei" de Peña Dura. Estatuto que não passa despercebido aos responsáveis da prisão que o forçam a ser cobaia numa experiência com uma misteriosa substância chamada Veneno. A mesma que se revelara letal para todas as anteriores cobaias. Bane, porém, não só sobrevive como vê a sua força física ampliada para níveis sobre-humanos devido à ação da droga. Necessita contudo de tomá-la a cada doze horas(através de um sistema de tubos que injeta Veneno diretamente no cérebro),  sob pena de sofrer terríveis efeitos colaterais.
             Pouco tempo depois, Bane escapa de Peña Dura juntamente com alguns cúmplices. Está obcecado com a ideia de destruir o Batman sobre quem ouvira estórias no cativeiro. Gotham City fascina-o porque, tal como Penã Dura, é um lugar onde o medo impera. Bane acredita que o demoníaco morcego que lhe assombrara os sonhos de infância é, com efeito, uma representação simbólica do Cavaleiro das Trevas. E por isso está convencido que é seu destino confrontá-lo.
              Sabendo que um ataque direto ao Batman seria altamente arriscado, Bane opta por derrubar as paredes do Asilo Arkham, assim libertando uma horda de criminosos insanos: Joker, Hera Venenosa, Victor Zsasz, entre outros. Batman demora três meses a recapturar todos os foragidos, o que o deixa exausto. Ao regressar à Batcaverna, é emboscado por Bane (que, após minucioso estudo, deduzira a sua verdadeira identidade de Bruce Wayne). Após derrotar o Cavaleiro das Trevas em combate, Bane parte-lhe a coluna, deixando-o paraplégico.
Bane foi o primeiro a conseguir quebrar Batman.

              Assumindo-se como o novo rei do submundo do crime de Gotham, Bane é, no entanto, derrotado por um novo e violento Batman. Trata-se de Jean-Paul Valley, escolhido por Bruce Wayne para envergar o manto do morcego no final da saga "A Queda do Morcego" (Knightfall). Usando uma sofisticada armadura, Valley espanca Bane quase até à morte.
              De acordo com o seus criadores, Bane foi inicialmente pensado para ser uma espécie de reflexo distorcido de Doc Savage, uma personagem muito popular na pulp fiction dos anos 30 e 40 do século passado. Quer a droga Veneno quer  Santa Prisca já haviam contudo sido criadas anos antes por Denny O´Neil (argumentista veterano das estórias do Homem-Morcego e, à época, editor dos seus vários títulos) para uma aventura do Questão. Foi também O´Neil que, nas páginas de Azrael, descreveu um Bane consciente da sua dependência do Veneno.
              Bane, encarnado por Robert Swenson (um ex-lutador de luta livre já falecido), estreou-se no cinema em 1997 como um dos vilões de serviço no inefável Batman & Robin. Contrariamente ao original, o Bane cinematográfico é apresentado como uma criatura deformada e quase irracional que serve de guarda-costas à Hera Venenosa (Uma Thurman).
Robert Swenson foi Bane em Batman & Robin (1997).

              Diferentes versões do vilão figuraram também ao longo dos anos em várias séries e filmes de animação produzidos pela DC: desde Batman: The Animated Series até Justice League: Doom, passando por Batman Beyond.
               Em Batman: The Dark Knight Rises, o terceiro filme da trilogia do Cavaleiro das Trevas realizado por Christopher Nolan, Bane, representado por Tom Hardy, surgirá como o principal antagonista do herói, ao que tudo indica numa versão mais próxima da banda desenhada.
Em Dark Knight Rises, Tom Hardy

7 comentários:

  1. Personagem assustadora. Espero ler em breve uma BD com o Bane.
    Excelente post.

    ResponderEliminar
  2. Sugiro "A Queda do Morcego", publicada em Portugal pela Abril/Controljornal e disponível cá em casa.;)

    ResponderEliminar
  3. Boa Noite

    Parabens desde ja pelo Blog.
    Por entre navegaçao acabei por aqui chegar,e lembrar me de dezenas e dezenas de bd que li,durante meados e nos fins dos anos 90,principalmente de homem aranha,batman mas tambem X Men.
    se bem que muitos dos livros ja eram dos finais dos anos 80 e principios de 90.
    Agora como num ataque de nostalogia, perguntava o seguinte:
    -Ainda ha edições mensais de homem aranha,batman,x men?e se sim, por que editora e onde possivel adquirir?

    É que gostaria muito de tentar ter algum desdes herois em novas ediçoes mensais!

    e que nas passagens por quiosques,pelo menos,nos que eu costumo frequentar,ja nao se vem a venda ediçoes de banda desenhada.

    desde ja agradecido por alguma resposta.

    Obrigado.

    ResponderEliminar
  4. Bane um dos grandes vilões da década de 90,como muito foi decaindo aos poucos. :x
    Bane também apareceu em Young Justice que dá na rtp2 aos sábados de manha.

    ResponderEliminar
  5. Caro Anónimo, agradeço, antes de mais, o elogio ao trabalho desenvolvido no meu modesto blogue. Foi a pensar em leitores e colecionadores da nossa geração que criei este projeto.
    Dependendo da zona do país em que resides, poderás encontrar à venda em bancas, quiosques e lojas especializadas vários títulos mensais (e também algumas minisséries) da Marvel e da DC, publicados atualmente pela Panini Comics brasileira.
    Se procuras edições antigas da Abril Jovem (ou até de editoras anteriores), sugiro que visites o site www.casadabd.com. ;)

    ResponderEliminar
  6. Obrigado por ter Respondido.
    Irei seguir as sugestão

    ResponderEliminar
  7. Caro Optimus Prime, mais uma vez agradeço o teu comentário.;) Na eleição dos 100 melhores vilões dos comics, promovida pelo site IGN, Bane ocupa um honroso 34º lugar, apesar de, como referes, ter perdido algum do seu fulgor inicial.

    ResponderEliminar