clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

segunda-feira, 30 de abril de 2012

HERÓIS EM AÇÃO: QUARTETO FANTÁSTICO


      Como quase todas as personagens criadas por Stan Lee no dealbar da década de 1960, o Quarteto Fantástico teve a sua origem numa exposição acidental a radiação. Primeiro grupo de super-heróis da Marvel Comics, Reed Richards, Susan Storm, Ben Grimm e Johnny Storm são, acima de tudo, uma família. E, como todas as famílias, têm os seus altos e baixos...

Nome original:  Fantastic Four
Primeira aparição: Fantastic Four nº1 (novembro de 1961)
Criadores: Stan Lee (texto) e Jack Kirby (arte)
Licenciadora: Marvel Comics
Membros fundadores: Senhor Fantástico (Mister Fantastic), Coisa (The Thing), Mulher Invisível (Invisible Woman) e Tocha Humana (Human Torch).
Identidades civis: Reed Richards, Ben Grimm, Susan Storm e Johnny Storm, respetivamente.
Membros temporários: Medusa (a Inumana substituiu a Mulher Invisível quando esta se envolveu com Namor, o Príncipe Submarino); Mulher-Hulk (substituiu o Coisa após Guerras Secretas), Cristalys (substituiu a Mulher Invisível durante a sua primeira gravidez), Miss Marvel ( tratava-se de Sharon Ventura, uma versão feminina do Coisa  que integrou o grupo durante algum tempo e sem qualquer relação com a Vingadora homónima); Frankie Raye (ex-namorada do Tocha Humana com poderes idênticos aos dele e que se tornaria Nova, arauta de Galactus, entretanto falecida); Homem-Formiga II (apenas durante a saga do Aniquilador, um dos arqui-inimigos do Quarteto).
Base de operações: Edifício Baxter, Nova Iorque.
Poderes e habilidades: 
* Senhor Fantástico: elasticidade (capacidade de esticar, deformar, expandir e contrair o próprio corpo em qualquer forma que possa imaginar) e superinteligência (Reed Richards possui um Q.I. muito acima da média e é um génio científico);
*Mulher Invisível: invisibilidade e projeção de campos de força (habilidade de gerar campos de força protetores ou de ataque ofensivo quase indestrutíveis, ao redor do seu corpo ou num lugar específico);
*Coisa: Mimetismo rochoso (capacidade de transmutar o próprio corpo em rocha sólida) e superforça.
*Tocha Humana: Pirocinese (capacidade de controlar a energia cinética dos átomos para gerar, manipular ou absorver  fogo) e voo.
Capa de Fantastic Four nº1 (1961).

Biografia: Segundo a lenda, em 1961 o editor-chefe da Timely Comics (precursora da Marvel), Martin Goodman, estava a jogar uma partida de golfe com o editor rival Jack Liebowitz da DC. Este comentou com Goodman o sucesso que a sua editora estava a ter recentemente graças à Liga da Justiça, uma nova série que apresentava uma equipa formada pelas personagens de charneira da DC.
                 A conversa motivou Goodman a propor a Stan Lee (que estava prestes terminar contrato com a Timely Comics) que este criasse uma superequipa para a editora. Em parceria com o desenhador Jack Kirby, Lee produziu uma revista inovadora protagonizada por uma família de super-heróis, a qual crismou de Quarteto Fantástico (também conhecidos outrora como Os Quatro Fantásticos, tanto no Brasil como em Portugal). Os quatro elementos do grupo, em virtude das suas imperfeições, eram mais humanos do que qualquer herói publicado à época, tornando-se dessa forma o padrão que a Marvel seguiria ao longo dos anos.
                Para evitar entrar em conflito com a DC que, além de concorrente era também proprietária da distribuidora que a Timely usava, Lee e Kirby evitaram deliberadamente fazer com que o novo título parecesse feito à medida para competir com a Liga da Justiça. Foi por esse motivo que os quarteto protagonista apareceu na capa do primeiro número de Fantastic Four sem uniformes nem identidades secretas. O que Stan Lee esperava ser o seu último trabalho nos comics redundou num enorme êxito e ele e Kirby permaneceram juntos na série que produziria algumas das histórias e personagens mais aclamadas do universo Marvel.
                Os superpoderes do Quarteto Fantástico foram obtidos quando um protótipo espacial, projetado por Reed Richards e pilotado por Ben Grimm, atravessou uma tempestade de raios cósmicos durante o seu voo experimental. Depois da aterragem forçada de regresso à Terra, os quatro astronautas descobriram que haviam adquirido novas e bizarras habilidades: Reed podia esticar e moldar o seu corpo; Susan, a sua noiva, podia ficar invisível; o irmão mais novo desta, Johnny, podia incendiar-se e voar; por último, Ben Grimm, o melhor amigo de Reed, transformou-se numa monstruosa criatura de aspeto rochoso e dotada de enorme força. Incapaz de reverter à sua forma humana, Ben Grimm inicialmente culpou Reed pelo sucedido. Ao longo dos anos, o Sr. Fantástico, sentido-se culpado pelo infortúnio do amigo, tentou, em vão, encontrar uma cura para a sua condição. Com um sentido de humor cáustico, o Coisa tornar-se-ia, no entanto, muito querido entre o público.
                As quatro personagens que compõem o Quarteto Fantástico foram inspiradas nos clássicos quatro elementos: Ar (Mulher Invisível), Fogo (Tocha Humana), Terra (Coisa) e Água (a fluidez do Sr. Fantástico). A equipa de aventureiros passou a proteger a humanidade, a Terra e o universo de inúmeras ameaças como Galactus, o Devorador de Mundos, Aniquilador ou Doutor Destino.  Incentivados especialmente pela curiosidade científica do Sr. Fantástico, a equipa explorou os confins do espaço sideral, a Zona Negativa (lar do Aniquilador), além de diversas dimensões paralelas. Grosso modo, o Quarteto Fantástico faz a ponte entre as personagens cósmicas do universo Marvel (Surfista Prateado, Galactus, Vigia, etc.) e as mais terrenas (X-Men, Homem-Aranham, etc.).
A Mulher-Hulk substituiu o Coisa após Guerras Secretas.

               Ao longo dos anos, a equipa já ocupou vários quartéis-generais, sendo o mais notável o edifício Baxter, em Nova Iorque. O mesmo que, após ser destruído pelo filho adotivo do Dr. Destino, seria substituído pelo Four Freedoms Plaza, construído no mesmo local. Outra base de operações foi o Pier 4, um armazém no litoral de Nova Iorque usado provisoriamente depois do Four Freedoms Plaza ter sido arrasado pelos Thunderbolts.
              A marca distintiva do Quarteto relativamente a outras superequipas é, porém, o facto de constituírem um família. Três dos seus quatro membros têm laços de parentesco, sendo o Coisa a exceção. Além deles, Franklin e Valeria Richards. filhos do Sr. Fantástico e da Mulher Invisível, aparecem regularmente nas histórias. Outra das diferenças reside na ausência de identidades secretas, o que acarreta alguns aspetos negativos como a vulnerabilidade que esse facto confere aos amigos e familiares do grupo. Por outro lado, esse facto também granjeia uma grande simpatia por parte do público que admira as proezas científicas e heroicas do Quarteto Fantástico.
              Fora dos quadradinhos, a equipa também se tornou desde muito cedo popular: desde 1967, o Quarteto Fantástico já protagonizou quatro séries animadas, a primeira das quais foi Fantastic Four, cujos vinte episódios foram produzidos pela Hanna-Barbera. A mais recente, Fantastic Four: World´s Greatest Heroes, data de 2006 e foi transmitida pelo canal Cartoon Network. Também teve direito a um programa radiofónico de curta duração em 1975. Nele eram revisitadas algumas das primeiras histórias da autoria de Stan Lee (que narrava as aventuras) e Jack Kirby.
Poster promocional de Fantastic Four (2005).

              Já a primeira incursão do Quarteto Fantástico no cinema remonta a 1994, num filme obscuro nunca lançado, embora posto a circular na internet.  Foi preciso esperar até 2005 para finalmente estrear um filme oficial baseado na equipa. Produzido pela Fox e com um elenco onde pontuavam Jessica Alba (Mulher Invisível) e Chris Evans (Tocha Humana), Fantastic Four foi um sucesso de bilheteira mas esteve longe de convencer os fãs. Não obstante, dois anos depois, seria lançada uma sequela: Fantastic Four: Rise of the Silver Surfer. Embora lucrativa, esta segunda megaprodução não impediu que grande parte dos fãs se voltasse a sentir defraudada. Como denoninador comum dos três filmes, o antagonista eleito: nada mais nada menos que o sinistro Doutor Destino.
             
Imagem do lendário Fantastic Four de 1994.

4 comentários:

  1. Conheço relativamente bem o Quarteto Fantástico, vi as séries animadas mas não conhecia alguns dos menbros temporários :).
    Gostei muito do post.

    ResponderEliminar
  2. Bom resumo as melhores fases são a Jim/Lee (Heroes Reborn) e Byrne e Millar,o filmes da apesar de tudo são bons para as sessões da tarde em famila.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sendo ainda hoje uma das minhas superequipas favoritas, recordo com nostalgia a fase do Quarteto Fantástico produzida por Roy Thomas (texto) e John Buscema (arte) e publicada em "O Incrível Hulk" da não menos saudosa Abril Jovem. O trabalho desenvolvido por John Byrne nas histórias do Quarteto também foi notável.
      No que aos filmes diz respeito, são satisfatórios se procurarmos apenas entretenimento. Congratulo-me, todavia, por não ter visto nenhum deles no cinema.;)
      Grato pelo comentário. Espero continuar a proporcionar uma leitura interessante e divertida a todos os visitantes e seguidores do meu humilde blogue.

      Eliminar
  3. "Jim/Lee (Heroes Reborn)" queria dizer Choi/Lee a fase Hickman apesar de ter grande parte dela ainda não li,

    ResponderEliminar