clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

terça-feira, 13 de novembro de 2012

HERÓS EM AÇÃO: BATMAN




      Cavaleiro das Trevas. Cruzado da Capa. O Maior Detetive Do Mundo. Protetor de Gotham City. Na sua interminável demanda por justiça, Batman é tudo isso e muito mais. É também um ícone de esperança para uma cidade enredada nas sombras da corrupção e do desespero.
Nome original: Batman
Primeira aparição: Detective Comics nº27 (maio de 1939)
Criadores: Bob Kane (desenhos) e Bill Finger (texto)
Licenciadora: Detective Comics (DC)
Identidade civil: Bruce Wayne
Local de nascimento: Crest Hill, Gotham City
Parentes conhecidos: Thomas e Martha Wayne (pais falecidos), Damian Wayne (filho), Richard "Dick" Grayson, Jason Todd e Tim Drake (filhos adotivos e ex-Robins), Thomas Wayne Jr. (irmão) e Cassandra Cain (filha adotiva).
Base de operações: Batcaverna, Gotham City, Hall da Justiça.
Filiação: Corporação Batman, Liga da Justiça e Renegados.
Armas e habilidades: Batman compensa a ausência de habilidades meta-humanas com uma extraordinária combinação de intelecto, tecnologia, dinheiro, competências investigatórias e atributos físicos aprimorados. Exímio numa miríade de artes marciais e técnicas de combate corpo a corpo, o Cavaleiro das Trevas é igualmente um mestre do disfarce, em fugas e em explosivos. As suas apuradas capacidades de dedução valeram-lhe o merecido  título de O Maior Detetive do Mundo. Esse perfeccionismo deriva da sua  extremada obstinação em combater o crime em todas as suas formas e em vingar o assassínio dos seus progenitores.
                                         De entre o seu vasto arsenal, destaca-se, desde logo, a sua armadura feita de kevlar, nomex e uma pequena percentagem de titânio. O que a torna à prova de bala e resistente ao fogo, a pequenas explosões e impactos. A máscara é revestida de chumbo, de modo a proteger a identidade secreta do herói de tecnologia de raios X.  No cinto de utilidades, Batman transporta cápsulas de gás lacrimogéneo, batrangues, explosivos, um kit de detetive, além de toda uma parafernália de armas e acessórios.
                                        Dispõe ainda de diversos veículos de alta tecnologia e grande poder bélico: Batmóvel, Batpod, Batwing, etc. Na Batcaverna está instalado um  supercomputador que lhe permite, entre outras coisas, aceder a bases de dados em qualquer ponto do globo. Recursos que, ao longo dos anos, tem partilhado com os vários Robins e alguns aliados de confiança.
Batman estreou-se em 1939 nas páginas de Detective Comics nº27.
Biografia:  Através dos anos, a origem do Homem-Morcego foi revista em diversas ocasiões. Uniforme, parceiros e até a personalidade do herói passaram por mudanças. Constante a todas as versões é o seu alter ego ( o multimilionário filantropo Bruce Wayne), o assassinato dos seu pais às mãos de um assaltante e a sua obstinada demanda por justiça.
                   Assim, na Era de Ouro, Bruce Wayne foi uma criança feliz até aos oito anos de idade, quando os seus pais (o médico Thomas Wayne e a sua esposa Martha) foram assassinados durante um assalto, numa noite em que regressavam do cinema. Joe Chil, um ladrão vulgar, foi o autor do crime que mudaria para sempre a vida do pequeno Bruce. Nesta versão, o petiz foi criado pelo seu tio Phillip Wayne na mansão da família.
                   Sedento de vingança, Bruce estudou várias áreas do conhecimento que poderiam ser-lhe úteis na sua cruzada, designadamente química, criminologia, ginástica e artes marciais. Ele sabia, no entanto, que essas habilidades não lhe bastariam. Vendo os criminosos como indivíduos supersticiosos e cobardes, Bruce pensou criar um disfarce que lhes incutisse medo.
                  Certa noite, um morcego entrou por uma das janelas da mansão e Bruce viu nele um sinal. Nascia assim o Batman. Um vigilante soturno e implacável, que se esgueirava nas sombras e que, inicialmente, não granjeou a simpatia da polícia.
                  Em tudo similar à origem da Era de Ouro, a principal diferença da versão introduzida na Era de Prata residia no facto de, após a morte dos seus pais, Bruce Wayne ter sido tutelado pelo fiel mordomo da família, Alfred Pennyworth, e não pelo seu tio Phillip.
                 Comum a ambas as versões é também a adoção do órfão Richard Grayson, o primeiro Robin.
                 A encarnação moderna do Cavaleiro das Trevas surgiu em meados da década de 1980, na sequência da drástica reformulação do universo DC operada no âmbito de Crise Nas Infinitas Terras. Pelas mãos de Frank Miller (ver texto anterior), no aclamado Ano Um (Year One), Batman regressou às origens, movendo-se num espaço mais lúgubre e violento, e recebendo uma personalidade condizente. Várias outras alterações foram introduzidas no microcosmos do herói: Jason Todd (o segundo Robin) vê a sua biografia reformulada; Batman deixa de ser um dos membros fundadores da Liga da Justiça e a personagem Phillip Wayne é definitivamente suprimida.
                 Em 2011, no contexto do relançamento do universo DC em Os Novos 52, o Homem-Morcego ganhou novas roupagens e lidera a Corporação Batman, uma equipa de super-heróis que integra, entre outros, Batgirl, Batwoman e Robin Vermelho (Tim Drake, o terceiro Menino Prodígio). Ao lado do seu filho (Damian Wayne, o atual Robin), o Cavaleiro das Trevas prossegue a sua guerra quartel  contra o crime em Gotham City, ou em qualquer parte do mundo, ao serviço da renovada Liga da Justiça.

A evolução de Batman desde os seus primórdios até à atualidade, pelo traço de artistas renomados como Bob Kane, Neal Adams, Frank Miller e Greg Capullo.
Curiosidades:
* Batman possui uma galeria de arqui-inimigos tão vasta quanto burlesca que, em múltiplos aspetos, reflete a própria personalidade do herói. O seu eterno némesis Joker, por exemplo, é a antítese de tudo aquilo em que o Cruzado da Capa acredita. A par do Palhaço do Crime, o naipe de vilões é composto por personagens sinistras como Duas Caras, Pinguim, Charada, Bane, Ra´s al Ghul, Espantalho e Hera Venenosa, só para citar alguns;
* Em 1954, Batman e o seu parceiro juvenil Robin foram acusados de homossexualidade em Sedução Dos Inocentes, um polémico livro da autoria do psicólogo Fredric Wertham. Nele, o autor defendia que as histórias do Duo Dinâmico estimulavam fantasias homo-eróticas nas crianças (à época, o público-alvo dos comics);
* À primeira vista, seria lógico inferir que foi Bruce Wayne quem criou o Batman. Sucede que foi exatamente o contrário. Para proteger a sua identidade, o Homem-Morcego criou um alter ego frívolo e irresponsável, um playboy que vive em função da colossal fortuna familiar herdada. Em última análise, Batman é a verdadeira representação da personalidade de Bruce Wayne,  que usa como mera fachada social;
* Em maio de 2011, no âmbito de uma votação online promovida pelo site IGN, Batman foi eleito o segundo melhor super-herói de todos os tempos, logo atrás de Superman.

Pai e filho juntos no combate ao crime.

Noutros media: Verdadeiro ícone da cultura popular, reconhecido nos quatro cantos do mundo, Batman rapidamente estendeu a sua presença para fora dos quadradinhos. Logo em 1943, teve direito a uma série televisiva de 15 episódios. Lewis Wilson foi o primeiro ator escolhido para vestir o manto do morcego no pequeno ecrã. Seis anos depois, estreou nova série de TV (Batman and Robin), desta feita cabendo a  Robert Lowery dar vida ao herói, agora secundado pelo seu parceiro juvenil.
                             Seria, no entanto, com a lendária série televisiva transmitida pelo canal ABC a partir de janeiro de 1966, e com Adam West e Burt Ward nos papéis de Homem-Morcego e Menino Prodígio, que Batman seria definitivamente catapultado para a ribalta. O registo cómico e o figurino kitsch da série desvirtuaram por completo a essência da personagem. Batman tornou-se um herói apatetado e infantil. Não obstante, a série tornou-se um fenómeno de popularidade, batendo sucessivos recordes de audiências nos dois anos que esteve no ar.
                            Seguiu-se um longo ínterim, durante o qual o Homem-Morcego participou em diversas séries animadas, quer como personagem principal, quer como coadjuvante: The Adventures of Batman (1968-1977) e Super Friends (1973-1986) foram as mais duradouras.
                             O tão aguardado regresso do Cavaleiro das Trevas ao grande ecrã ocorreu em 1989, pelas mãos de Tim Burton. Com Michael Keaton no papel principal e com Jack Nicholson a interpretar um inesquecível Joker, Batman foi um estrondoso sucesso. Foi, por isso, sem surpresa que se seguiram as sequelas Batman Returns (1992), Batman Forever (1995) e Batman & Robin (1997). Estes dois últimos filmes, dirigidos por Joel Schumacher ficaram muito aquém das duas primeiras películas realizadas por Burton. Face ao desagrado dos fãs e às críticas demolidoras, a franquia ficou seriamente ameaçada.
                            Em 2005, porém, chegava às salas de cinema a primeira parte de uma nova triologia do Cavaleiro das Trevas, dirigida por Chris Nolan, e que reabilitou a personagem no cinema. Com Christian Bale a vestir pele do herói, Batman Begins foi um êxito. Seguiram-se The Dark Knight (2008) e The Dark Knight Rises (2012).
                           A par do cinema, da TV e de outros media, Batman também tem marcado presença em vários videojogos, quase sempre adaptações dos filmes ou das séries animadas do herói. Entre os mais aclamados pela crítica e pelos fãs, estão Batman: Arkham Asylum (2009) e a respetiva sequela Batman: Arkham City (2011).

As várias faces de Batman no cinema.
Da esq. para a dir.: Adam West, Michael Keaton, Val Kilmer, George Clooney e Christian Bale.

1 comentário:

  1. Excelente post.
    Este herói conheço bem (e acho que a maioria das pessoas também :))e gosto. E vi os filmes todos. :)

    ResponderEliminar