clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

sábado, 11 de maio de 2013

GALERIA DE VILÕES: MANDARIM





     Na China imperial, era um alto funcionário público civil ou militar. Nos quadradinhos, o Mandarim é um vilão dos tempos modernos, inimigo jurado do Homem de Ferro, muito diferente, porém, da versão dada a conhecer no mais recente filme do Vingador Dourado.


Nome original: Mandarin
Primeira aparição: Tales of Suspense nº50 (fevereiro de 1964)
Criadores: Stan Lee (história) e Don Heck (arte)
Licenciadora: Marvel Comics
Identidade civil: Desconhecida (por vezes tem sido chamado de Gene Khan, o qual poderá ser o seu nome verdadeiro ou apenas um heterónimo)
Local de nascimento: Desconhecido
Parentes conhecidos: Genghis Khan (suposto antepassado), Mei Ling (noiva falecida), Temugin (filho) e Sasha Hammer (filha)
Filiação: Atual diretor executivo da Corporação Prometeu
Base de operações: Sede da Corporação Prometeu, Omaha (Nebraska). Em tempos, usou como base de operações o Palácio do Dragão Estelar, no Vale dos Espíritos.
Poderes e armas: As principais armas de que dispõe o Mandarim são os dez Anéis do Poder que usa em cada um dos dedos de ambas as mãos, e com os quais, ao longo dos anos, estabeleceu um forte vínculo psiónico que lhos permite comandar mentalmente, mesmo a grandes distâncias.
      A origem dos referidos anéis é alienígena, tendo sido adaptados pelo Mandarim a partir da tecnologia que encontrou entre os destroços de uma nave extraterrestre despenhada.
      Cada um dos anéis tem associado um poder específico, designadamente transmutação da matéria, rajadas energéticas e de luz negra, entre outros. Por outro lado, o Mandarim é dono de um intelecto prodigioso, fazendo dele um dos maiores génios científicos do planeta, capaz de ombrear com Tony Stark, Hank Pym ou Reed Richards.
      O Mandarim é ainda um formidável atleta, tendo ao longo dos anos alcançado o pináculo da forma física, ao mesmo tempo que se tornava mestre em várias artes marciais. Alimentando-se apenas do chi (nome dado à energia vital nas filosofias orientais) armazenado, o vilão consegue sobreviver por longos períodos sem comida nem água.

Em 1964, o Mandarim deu-se a conhecer pela primeira vez em Tales of Suspense nº50.

Biografia: Retratado desde o primeiro momento como um génio científico e megalómano, o Mandarim, cujo nome verdadeiro e local exato de nascimento permanecem um mistério, é filho de um dos homens mais abastados da China pré-comunista (e suposto descendente de Genghis Khan) e de uma aristocrata britânica. Ambos morreram pouco tempo depois do nascimento do filho, tendo este sido criado por uma tia.
     Ressentida com o mundo ocidental, a tia do Mandarim educou-o com base nesse rancor. Ao atingir a maioridade, o jovem sofreu o vexame de ser despejado do sumptuoso palácio que pertencera à sua família por várias gerações, em resultado de dívidas fiscais. Isto porque, para sublimar as suas capacidades físicas e intelectuais, ele havia desbaratado até ao último cêntimo a considerável fortuna que herdara dos pais.
     Apostado em encontrar os meios de se vingar de tamanho ultraje, o jovem viajou até ao Vale dos Espíritos. Nesse lugar proibido onde ninguém ousara adentrar por séculos, ele encontrou os destroços de uma nave extraterrestre despenhada e, entre eles, o esqueleto de um dragão alienígena, de seu nome Axonn-Karr.
     Durante os anos que se seguiram, o Mandarim estudou exaustivamente a ciência e a tecnologia alienígenas que encontrou a bordo da nave destruída, em especial os dez misteriosos anéis que conferiam enorme poder ao seu usuário. Foi assim que se tornou um conquistador implacável que sonhava com a dominação mundial.
     Para atingir os seus desígnios, o vilão sabotou mísseis e aviões espiões norte-americanos, fabricados pelas Indústrias Stark, com vista a desencadear uma guerra entre os EUA e a China. Em resposta, Tony Stark, envergando a armadura do Homem de Ferro, viajou até ao Império do Meio para investigar o sucedido e assim restaurar a confiança nos seus produtos. Daí resultando o primeiro confronto entre o Vingador Dourado e o Mandarim.
     Em três dos seus primeiros encontros, o Mandarim conseguiu capturar o Homem de Ferro (ou o seu alter ego civil Tony Stark) sem, contudo, conseguir matá-lo. Já o Vingador Dourado, a despeito de ter arruinado vários esquemas do vilão, nunca logrou levá-lo à justiça.


Os dez Anéis do Poder tornam o Mandarim um adversário temível.

     Com um extenso historial de confrontos, não só com o Homem de Ferro mas também com vários outros super-heróis do universo Marvel, o Mandarim teve a sua origem revista em 2010, nas páginas de Invencible Iron Man Annual nº1. Depois de raptar um jovem cineasta com o propósito de o obrigar a fazer um filme sobre a sua vida, o vilão levou a cabo um relato muito semelhante à sua origem clássica, acima descrita.
     O realizador, porém, detetou diversas contradições na narrativa fornecida pelo Mandarim, acabando por descobrir que ele, na verdade, é filho não de um milionário chinês e de uma aristocrata inglesa, mas sim de uma prostituta viciada em ópio. Abandonado pela progenitora, o rapaz cresceu sozinho nas ruas, acabando por ingressar no submundo do crime. Certo dia deparou-se com uma espaçonave despenhada, cujo único tripulante chacinou brutalmente a fim de se apoderar dos dez Anéis do Poder.
     Nesta nova versão, é ainda revelado que o Mandarim estava presente no local de cativeiro de Tony Stark,  onde este desenvolveu a primitiva armadura do Homem de Ferro. Antes, porém, de estas revelações serem tornadas públicas, o vilão matou o diretor e destruiu o filme.
    Atualmente, depois de ganhar roupagens mais modernas e sob a identidade falsa de Tem Borjigin , o Mandarim chefia a Corporação Prometeu, uma empresa especializada no fabrico e comercialização de armas biológicas. Ao mesmo tempo que  fornece clandestinamente esse tipo de arsenal a grupos terroristas internacionais.

O Mandarim e o Vingador Dourado num dos seus inúmeros duelos.

       
Noutros media: Foi na qualidade de arqui-inimigo do Homem de Ferro que, em 1966, o Mandarim fez a sua estreia na série de animação Marvel Super Heroes. Marcou também presença em várias outras séries e filme de animação, bem como em videojogos do Vingador Dourado produzidos ao longo dos anos. Contudo, foi através do recente Homem de Ferro 3 que o vilão mais se notabilizou junto do grande público. Interpretada por Ben Kingsley, esta sua versão cinematográfica, por ser substancialmente diferente da original, gerou alguma controvérsia entre os fãs.
        Ocupando a 81ª posição no ranking do site IGN para os melhores vilões de sempre, já em 2008, aquando do lançamento da primeira longa-metragem do Vingador Dourado, o Mandarim fora cogitado para ser o antagonista principal, liderando o grupo terrorista Os Dez Anéis. Escolha que acabaria por não se concretizar.


Ben Kingsley dá vida a uma versão muito peculiar do Mandarim no terceiro filme do Homem de Ferro.

1 comentário: