clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

quinta-feira, 23 de maio de 2013

HERÓIS EM AÇÃO: CAPITÃO ÁTOMO




     Senhor de um imenso poder que lhe permite manipular o campo quântico e o próprio fluxo cronal a seu belo prazer, o Capitão Átomo nem sempre fez parte do universo DC. Hoje, porém, após várias reformulações, é um dos seus mais icónicos heróis.
 
Nome original: Captain Atom
Primeira aparição (Charlton Comics):  Space Adventures nº33 (março de 1960)
Primeira aparição (Detective Comics): Captain Atom  nº1 (março de 1987)
Criadores (versão original): Joel Gill (história) e Steve Ditko (história e arte)
Criadores (versão atual): Cary Bates (história), Greg Weisman (história) e Pat Broderick (arte)
Licenciadora: Charlton Comics (1960-1985) e DC ( de 1987 até à atualidade)
Identidade civil: Nathaniel Cristopher Adam (Allen Adam na Charlton Comics)
Parentes conhecidos: Angela Adam Eiling (esposa falecida), Peggy e Randy Eiling (filhos), Bette Sans Souci (ex-mulher)
Base de operações: Móvel
Filiação: Liga da Justiça, Força Aérea dos Estados Unidos e exército do Monarca
Poderes e habilidades:
* Couraça de metal alienígena: o corpo do Capitão Átomo é totalmente revestido por um misterioso metal extraterrestre, que o torna virtualmente indestrutível e que lhe permite aceder ao campo quântico;
* Manipulação do campo quântico: a relação simbiótica do Capitão Átomo com o metal extraterrestre que lhe serve de couraça possibilita a sua conexão ao campo quântico. Isto permite-lhe absorver e manipular enormes quantidades de energia, dependendo apenas dos limites da sua própria imaginação;
* Poder de voo: a energia absorvida permite-lhe voar acima da velocidade da luz;
* Superforça: o nível de força do Capitão Átomo permite-lhe ombrear com pesos-pesados como o Superman;
*Autossustentabilidade: não necessita de água, alimentos ou oxigénio para sobreviver;
* Produção de matéria: consegue gerar matéria com a mesma facilidade com que produz energia;
* Transmutação atómica: habilidade de manipular a matéria ao nível dos átomos;
*Interface tecnológica: habilidade de se conectar telepaticamente a computadores e sistemas informáticos;
* Deslocamento temporal: através da sua ligação ao campo quântico, consegue viajar para o futuro;
* Invulnerabilidade
Fraqueza: Se absorver demasiada energia de uma só vez, o Capitão Átomo poderá ser arrastado por um salto quântico involuntário, que o deixa à deriva no fluxo cronal. Dependendo do tipo de energia absorvida, poderá ser lançado no passado ou no futuro.

O Capitão Átomo é provavelmente o mais poderoso herói do universo DC.
 
Biografia e história de publicação (Charlton Comics): Na sua versão original, o Capitão Átomo era o alter ego de Allen Adam, um técnico que trabalhava num foguetão espacial experimental. Lançado acidentalmente para órbita com Adam a bordo, o foguetão explodiu ao reentrar na atmosfera terrestre, atomizando o seu desafortunado tripulante.
      Inexplicavelmente, porém, Adam não só sobreviveu ao acidente como ganhou assombrosos superpoderes, os quais, entre outros prodígios, lhe permitiram reconstruir o seu corpo. Envergando um traje vermelho e dourado concebido para proteger da radiação que dele emanava quem dele se aproximava,  quando Adam se energizava, assumia um aspeto metalizado.
        Mais tarde, quando passou a estrelar o seu próprio título, o Capitão Átomo substituiu o traje vermelho e dourado por uma couraça metálica de cor prateada que permanecia oculta sob a sua pele até ele se energizar.

O Capitão Átomo primordial na capa do nº75 de Strange Suspense Stories (1965).

        Entre março de 1960 e outubro de 1961, o Capitão Átomo foi publicado em Space Adventures (tendo feito a sua primeira aparição no número 33 da série), uma antologia de contos ilustrados de ficção científica. Após um interregno de quatro anos, em junho de 1965 a Charlton Comics republicou várias dessas histórias em Strange Suspense Stories, título entretanto renomeado de Captain Atom em dezembro de 1965. A partir dessa data, o herói teve direito a arcos de histórias maiores e aos supervilões da praxe, com o Dr. Spectro à cabeça. Antes, as suas aventuras tinham como pano de fundo invasões extraterrestres e temas da Guerra Fria como o combate à ameaça comunista.
       Captain Atom seria cancelado em dezembro de 1967, ao cabo de 89 edições. Seguiram-se, entre 1975 e 1983, várias tentativas malsucedidas de relançamento da personagem por parte da Charlton que, em resultado de dificuldades financeiras, acabaria por fechar portas pouco tempo depois.

Biografia e história de publicação (DC): Foi em plena Crise nas Infinitas Terras que, a par das restantes personagens da Charlton Comics entretanto adquiridas pela DC, o Capitão Átomo se estreou no universo da editora. Inicialmente, as suas histórias tinham lugar na Terra 4, a qual seria posteriormente incorporada na renovada cronologia da DC. Data assim de fevereiro de 1986 a derradeira aparição desta versão primitiva do herói atómico, nas páginas de DC Comics Presents nº90.
       Mais de um ano volvido, em março de 1987, foi introduzida a renovada versão do Capitão Átomo no universo DC pós-Crise. A qual, ainda que se mantendo fiel à essência da personagem, apresentava diferenças substanciais. Desde logo, a sua antiga identidade civil de Allen Adam deu lugar a Nathaniel Christopher Adam, já não um técnico espacial mas agora um piloto da Força Aérea norte-americana durante a guerra do Vietname.

Captain Atom nº1 marcou a estreia do antigo herói da Charlton no universo DC.

       Incriminado por um crime que não cometera, Adam fora sentenciado à morte em 1968. Em alternativa à execução, foi-lhe proposto que aceitasse participar no Projeto Capitão Átomo, um experimento militar ultrassecreto com ínfimas probabilidades de sobrevivência. A troco de um indulto presidencial, Adam acedeu a ser cobaia num teste à resistência de um metal de origem extraterrestre proveniente de uma espaçonave despenhada. Para esse efeito, foi colocado dentro de um casulo feito do referido metal e exposto a uma pequena explosão nuclear.
       Aparentemente, tanto o casulo metálico como Adam foram desintegrados pela detonação. No entanto, Adam ressurgiu com o seu corpo totalmente revestido pelo metal alienígena. Este absorvia energia conferindo assim formidáveis poderes a Adam. Quando porém era ultrapassado um determinado limite de absorção energética, Adam era lançado no futuro. Quão longe, dependia da quantidade de energia absorvida.
       Paralelamente, a simbiose de Adam com o metal extraterrestre permitia-lhe conectar-se ao campo quântico.
      Com a mudança de inquilino na Casa Branca, a nova Administração não reconheceu a promessa de indulto feita pelo anterior presidente dos EUAa Nathaniel Adam. Até porque ele fora dado como morto durante a experiência militar. Em resultado disso, Adam foi chantageado por um seu superior a operar como agente governamental com o nome de código Capitão Átomo.
      Quando, anos depois, Adam logrou finalmente limpar o seu nome, rebelou-se contra a tutela militar e passou a atuar como um super-herói. Não tardaria a tornar-se membro da Liga da Justiça, assumindo posteriormente o comando da sua filial europeia.
      Na atual realidade de Os Novos 52, a origem e o visual do Capitão Átomo foram retocados. Nathaniel Adam só  há poucos meses adquiriu as suas habilidades e ainda procura aprender a dominá-las com a ajuda do Dr. Megala e do Continuum. Decorrente desse facto, o mundo olha o novo herói com um misto de temor e desconfiança.
      Não obstante, o Capitão Átomo usa as suas extraordinárias habilidades para salvar a Terra e os seus habitantes das tenebrosas ameaças que sobre eles pairam.

O Capitão Átomo em Os Novos 52.

Curiosidade: Após a compra dos direitos de várias personagens da Charlton Comics por parte da DC, Alan Moore pretendia usá-las na aclamada saga Watchmen. Perante a recusa da DC, Moore optou por usá-las apenas como inspiração às personagens da sua história, tendo o Dr. Manhattan sido decalcado do Capitão Átomo (vide Do fundo do baú: Watchmen).

O Dr. Manhattan de Watchmen teve como modelo o Capitão Átomo.
      
Noutros media: Com o advento do presente século, o Capitão Átomo participou em diversas séries e filmes de animação da Liga da Justiça e de outras personagens da DC. A primeira vez que isso aconteceu foi em Justice League Unlimited, série animada produzida pela Warner Bros. e transmitida pelo canal televisivo Cartoon Network, entre 2004 e 2006.

O Capitão Átomo num episódio de Justice League Unlimited.
       No seu currículo fora dos quadradinhos, o Capitão Átomo conta ainda com participações especiais em Young Justice e em Batman: The Brave And The Bold. Foi contudo no filme Superman/Batman: Public Enemies (2009) que teve o seu papel de maior relevo, integrando a força meta-humana ao serviço do Governo estadounidense destacada para capturar o Homem de Aço e o Cavaleiro das Trevas.
         

4 comentários: