clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

quarta-feira, 21 de maio de 2014

GALERIA DE VILÕES: IRMANDADE DE MUTANTES

 


     Contraparte maligna dos X-Men, foi fundada por Magneto, que não comungava do sonho de Charles Xavier de uma coexistência pacífica entre humanos e mutantes. Teve diferentes formações ao longo dos anos e trocou o ativismo radical pelo terrorismo.

Nome original da equipa: The Brotherhood of Evil Mutants, Brotherhood of Mutants ou simplesmente The Brotherhood
Primeira aparição: X-Men nº4 (março de 1964)
Criadores:  Stan Lee (história) e Jack Kirby (arte)
Licenciadora: Marvel Comics
Membros fundadores: Magneto, Sapo, Mestre Mental, Mercúrio e Feiticeira Escarlate
Membros atuais: Mística, Dentes-de-Sabre, Lady Mental, Blob e Samurai de Prata
Base de operações: Móvel

Nota prévia: Devido ao elevado número de integrantes que fizeram parte da Irmandade de Mutantes ao longo dos anos, o presente artigo cingir-se-á somente a três das suas onze encarnações: a original, a liderada por Mística  nos anos 1980 e a atual.
 

Irmandade de Mutantes versus X-Men: dois ideais antagónicos em conflito.

 
Ideologia: Embora as mais recentes encarnações da Irmandade de Mutantes se tenham assumido como rivais políticos e ideológicos do sonho de Charles Xavier de uma coexistência pacífica entre homo sapiens e homo superior, o grupo foi inicialmente concebido para ser um pequeno, porém poderoso, braço armado do projeto de dominação mundial arquitetado por Magneto.
      No entanto, a partir da sua segunda encarnação - ainda sob os auspícios do Mestre do Magnetismo -, as atividades da Irmandade adquiriram um pendor político mais pronunciado. Nada que obstasse, porém, ao emprego da violência por parte do grupo, tanto a pretexto da defesa da causa mutante como da promoção de uma revolução global contra a suposta tirania da humanidade.
      Para melhor compreender as motivações do grupo, vários dos seus elementos têm sido retratados como vítimas de preconceito e discriminação por parte dos humanos, fazendo portanto da Irmandade uma espécie de porto seguro para mutantes que se sentem párias. Se muitos deles abraçaram a ideologia radical e os métodos violentos da Irmandade, outros houve que os renegaram e acabaram por desertar da equipa. Entre estes, destacam-se Mercúrio e a Feiticeira Escarlate - filhos de Magneto - que se afastaram da Irmandade por discordarem dos planos de dominação do pai.
 
Uma das mais recentes formações da Irmandade de Mutantes.
 
A primeira Irmandade de Mutantes: Magneto, um poderoso mutante capaz de manipular campos magnéticos a seu bel-prazer, foi o líder e fundador da primeira Irmandade. Seria posteriormente revelado que ele sobrevivera ao Holocausto nazi, daí resultando a sua visceral desconfiança em relação aos humanos e a sua patológica intolerância para com eles.
      A formação original do grupo incluía também Mercúrio (dotado de supervelocidade), Feiticeira Escarlate (com o poder de afetar os campos de probabilidades), Sapo ( um ser grotesco com uma língua semelhante a um chicote e capaz de saltar a grandes distâncias) e Mestre Mental ( com a habilidade de gerar ilusões sensoriais).
 
A estreia da Irmandade de Mutantes em X-Men nº4 (1964).

 
      Mercúrio e a Feiticeira Escarlate são filhos de Magneto, embora, à época, nenhum deles tivesse conhecimento disso. Os gémeos tinham-se juntado à Irmandade depois de o Mestre do Magnetismo ter salvado Wanda de uma multidão em fúria que se preparava para linchá-la devido ao facto de ela acidentalmente ter provocado um incêndio (ver texto anterior).
      Vezes sem conta a Irmandade de Mutantes confrontou os X-Men, liderados por Charles Xavier, um velho amigo de Magneto. O primeiro duelo entre as duas fações mutantes, teve como cenário São Marco, um pequeno país conquistado pelos acólitos de Magneto graças a um falso exército criado pelo Mestre Mental. Na peleja, Anjo (um dos X-Men originais) foi capturado pela Irmandade e levado para o Asteroide M, a base orbital dos vilões. Seria contudo rapidamente resgatado pelos seus companheiros de equipa.
      Com o intuito de reforçar o seu poder de fogo, a Irmandade procurou recrutar Namor, o Príncipe Submarino e Thor, o Deus do Trovão, mas ambos recusaram. Por fim, Magneto e Sapo foram capturados por um alienígena chamado Estranho (que eles tomaram inicialmente por um poderoso mutante) e levados para o seu planeta natal. Mercúrio e a Feiticeira Escarlate aproveitaram a ocasião para se afastarem definitivamente do grupo, juntando-se de seguida aos Vingadores.
      Regressado à Terra, Magneto reorganizou três vezes a equipa, recrutando criminosos mutantes como Blob e Unus, o Intocável. Estas novas formações estiveram depois na origem da Resistência Mutante.

A Irmande de Mutantes de Mística: A vilã transmorfa chamada Mística fundou e liderou a sua própria Irmandade, no início dos anos 80 do século passado. Para esse efeito, recrutou vários mutantes renegados, nomeadamente Blob (inamovível graças ao seu peso descomunal), Pyro (capaz de produzir e manipular labaredas), Sina (dotada de poderes precognitivos), Avalanche (com o poder de reproduzir o fenómeno natural que lhe dá nome) e Vampira (a filha adotiva de Mística, que, com um simples toque, consegue absorver  habilidades e memórias alheias).
 

Mística (ao centro) fundou a sua própria Irmandade de Mutantes.
      Numa das primeiras missões do grupo, Mística enviou os seus aliados contra a Miss Marvel (Carol Danvers, a atual Capitã Marvel). Durante a batalha que se seguiu, Vampira absorveu os poderes cósmicos e as memórias da heroína. Contrariamente ao que era habitual, o processo teve efeitos permanentes. Vampira possui desde então, além do seu talento mutante atrás referido, habilidades similares às da Miss Marvel.
 

Vampira absorveu os poderes e as memórias da Miss Marvel.
 
      Aproveitando esse facto, Mística decidiu intensificar as atividades terroristas da Irmandade e escolheu como alvo a abater o senador Kelly, que vinha levando a cabo uma virulenta campanha antimutante. Embora esse fosse apenas o primeiro de vários assassínios seletivos programados, a Irmandade foi derrotada pelos X-Men e os planos de Mística gorados.
      Encarcerados, os membros da Irmandade seriam pouco tempo depois libertados pela ação da Vampira. Contudo, os seus elementos masculinos não tardariam a ser devolvidos à prisão na sequência de um confronto que os opôs a Rom, O Cavaleiro Espacial.
      Já depois de Vampira abandonar a equipa para se tornar uma X-Men, Mística e os restantes membros da Irmandade estiveram na base da formação da Força Federal (Freedom Force, no original), uma equipa de mutantes patrocinada pelo governo norte-americano. A eles juntar-se-iam entretanto Espiral, Super-Sabre, Muralha ,Comando Vermelho e segunda Mulher-Aranha.
 
Blob, um repetente em diferentes gerações da Irmandade de Mutantes.
 
A nova Irmandade de Mutantes: No rescaldo da guerra que opôs recentemente os Vingadores aos X-Men, Mística recrutou Dentes-de-Sabre e Lady Mental (filha do Mestre Mental) com o propósito de ressuscitar a Irmandade. O grupo cometeu diversos assaltos usando as ilusões de Lady Mental para incriminar os X-Men originais, trazidos para o presente pelo Fera. Blob e Samurai de Prata reforçariam pouco depois o contingente.
 
Dentes-de-Sabre e Mística são o núcleo duro da atual Irmandade de Mutantes.

Noutros media: Curiosamente, a primeira aparição da Irmandade de Mutantes fora da banda desenhada não ocorreu numa qualquer série animada dos X-Men, mas sim em Spider-Man And His Amazing Friends (1981-83), num episódio intitulado The Prison Plot. Nele, a equipa era composta por Magneto, Blob, Mestre Mental, Sapo e Sina.
      De lá para cá, o coletivo de vilões mutantes deu um ar da sua graça em praticamente todas as séries de animação protagonizadas pelos Filhos do Átomo, ainda que com diferentes configurações: desde X-Men: Pryde of X-Men (1989) até Wolverine and the X-Men (2009), passando por X-Men: Evolution (2000-2003).
A Irmandade de Mutantes que figurou na 1ª temporada da série animada X-Men (1992-93).
      No cinema, a Irmandade de Mutantes antagonizou os pupilos do Professor Xavier em X-Men, datado de 2000. Numa versão híbrida que reunia elementos da equipa original e da encarnação comandada por Mística, o grupo era constituído por Magneto (Ian McKellen), Mística (Rebecca Romijn-Stamos), Sapo (Ray Park) e Dentes-de-Sabre (Tyler Mane). Na sequela produzida três anos depois (X-Men 2), a Irmandade ficou reduzida a Magneto e a Mística, apesar de, no final da história, se lhes juntar Pyro (Aaron Stanford). No terceiro e último capítulo da trilogia cinematográfica dos Filhos do Átomo, X-Men 3: O Confronto Final (2006), a Irmandade surge com uma formação expandida. Nas suas fileiras incluem-se agora o Fanático (Vinnie Jones), Homem-Múltiplo (Eric Dane), Arco Voltaico (Omahyra Mota), Fénix Negra (Famke Janssen) , Psylocke (Meiling Melacon), Callisto (Dania Ramirez), entre outros.
       Apesar de o grupo não ser referido pelo nome, no final do reboot X-Men: First Class (2011), Magneto (agora intepretado por Michael Fassbender) reúne os membros remanescentes do Clube do Inferno: Rainha Branca, Riptide, Mística, Azazel e Angel Salvadore
 

Magneto à frente da sua renovada Irmandade em X-Men 3: O Confronto Final.

       
    

1 comentário: