clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

HEROÍNAS EM AÇÃO: TEMPESTADE



    Descendente de uma linhagem ancestral de sacerdotisas africanas, Ororo alia o seu poder mutante de controlo do clima a um elevado potencial místico. Deusa, rainha e X-Man de segunda geração, foi também a primeira super-heroína negra na história da 9ª arte.

Nome original da personagem: Storm
Primeira aparição: Giant-Size X-Men nº1  (maio de 1975)
Criadores: Len Wein (história) e Dave Cockrum (arte)
Licenciadora: Marvel Comics
Identidade civil: Ororo Munroe
Local de nascimento: Manhattan, Nova Iorque (EUA)
Parentes conhecidos: David e N'Daré Munroe (pais falecidos), Ainet (mãe adotiva), Achmed El Gibar (pai adotivo), Coronel Shetani (tio materno), Abuya (prima), Pantera Negra (ex-marido), Kymera (futura filha) e Robert Munroe (filho adotivo)
Afiliação: Ex-membro da X-Force, dos Morlocks, do Clube do Inferno, do Quarteto Fantástico e dos Vingadores Secretos (durante os eventos de Guerra Civil). Lidera atualmente os X-Men.
Base de operações: Escola Jean Grey Para Estudos Avançados


Deusa. Rainha. Heroína. Mulher. Tempestade é tudo isso e muito mais.
 
Armas, poderes e habilidades: Possivelmente uma mutante de nível ómega (o mais elevado na escala que classifica o poderio dos homo superior), Tempestade é uma das mais poderosas entre os seus congéneres. A principal fonte do seu poder- que  consiste, essencialmente, na habilidade psiónica de controlar e manipular todas as formas de clima em vastas áreas- advém do campo eletromagnético da Terra.
    Além da sua capacidade para gerar fenómenos atmosféricos (precipitação, temperatura, humidade,etc), consegue induzir temporais ou nevascas, invocar furacões ou, em sentido inverso, amenizar as condições meteorológicas.
    Com idêntica facilidade, Tempestade pode manipular as correntes de ar quente o suficiente para estas suportarem o peso do seu corpo, permitindo-lhe dessa forma voar a grandes altitudes e velocidades.
     Em diversas ocasiões também já demonstrou capacidade de controlar forças naturais que incluem ventos solares, correntes oceânicas, terramotos, energia eletromagnética e até tempestades cósmicas.
    Quando no espaço sideral, Tempestade pode alterar a sua perceção visual de molde a conseguir enxergar o Universo sob a forma de padrões energéticos. Dessa forma, ela consegue detetar e manipular a seu bel-prazer os fluxos de energia térmica, cinética e eletromagnética associados aos fenómenos atmosféricos - princípio válido tanto para ecossistemas terrestres como extraterrestres.
   Ao longo dos anos, Tempestade desenvolveu igualmente uma forte resistência telepática, sendo portanto pouco vulnerável a ataques dessa natureza. Em paralelo, mercê do seu poder mutante, Ororo estabeleceu um vínculo psíquico com a própria biosfera terrestre. Característica que, entre outras coisas,  lhe permite pressentir, mesmo a grandes distâncias, a ocorrência de sismos e intempéries, bem como movimentos no ar ou na água.
    Embora não desenvolvido, existe um enorme potencial místico em Tempestade, cujas antepassadas eram feiticeiras e sacerdotisas africanas. É, por outro lado, uma exímia combatente corpo a corpo (muito graças ao treino que recebeu de Wolverine), uma brilhante estratega (facto que lhe valeu a liderança dos X-Men) e poliglota (fala fluentemente Inglês, Francês, Suaíli, Árabe, Russo e Japonês)

Tempestade é uma das mais poderosas mutantes do mundo.

Fraquezas: As habilidades mutantes de Tempestade são afetadas pelas suas emoções. Consequentemente, se ela perde o controlo sobre estas últimas, a sua cólera pode induzir uma intempérie devastadora. Devido a um trauma de infância, sofre também de severa claustrofobia.
 
Dos primórdios à atualidade: a evolução de um mito.
Histórico de publicação: Tempestade debutou nas páginas de Giant-Size X-Men nº1 (maio de 1975), uma edição histórica porquanto assinalou a estreia da segunda geração de X-Men. A nova heroína mutante resultou do somatório de duas outras personagens concebidas pelo desenhista Dave Cockrum: Gata Negra e Tufão (da primeira herdou uma variante do seu uniforme; do segundo o poder de invocar ventos). 
    Uma vez que a equipa criativa dos X-Men não desejava um coletivo totalmente masculino, o editor Roy Thomas sugeriu a Dave Cockrum que transformasse o Tufão numa mulher. Ideia que o artista  tomou como premissa para a conceção de uma nova personagem.

Única representante feminina da segunda geração dos X-Men, Tempestade fez a sua estreia em Giant-Size X-Men nº1 (1975).

   Quando os primeiros esboços de Tempestade foram apresentados, alguns dos colegas de Cockrum  expressaram as suas reservas quanto ao facto de ela exibir uma farta cabeleira branca. Receavam que essa característica lhe conferisse o aspeto de uma idosa. Cockrum, todavia, mostrou-se confiante de que essa seria a imagem de marca da sua criação, a qual decerto agradaria aos leitores.
   Algum tempo depois, Chris Claremont sucedeu a Len Wein como argumentista de Uncanny X-Men, produzindo nessa qualidade algumas das mais notáveis sagas dos pupilos de Charles Xavier, como God Loves, Man Kills Dark Phoenix Saga. Em ambas Tempestade teve um papel de relevo - em especial na segunda, na medida em que era a melhor amiga de Jean Grey.
   Em Uncanny X-Men nº102 ( dezembro de 1976), o mesmo Chris Claremont escreveria a origem de Ororo, a qual permaneceria inalterada durante muitos e bons anos.
  Tempestade teve ainda a particularidade de ser a primeira super-heroína negra na história dos quadradinhos. No Universo Marvel, sucedeu a um punhado de heróis negros, como Pantera Negra (1966), Falcão (1969, Luke Cage (1972) e Blade (1973).

http://womenwriteaboutcomics.com/wp-content/uploads/2014/04/cockrum.jpg
O visual original de Tempestade suscitou algumas reservas.

   A este propósito, Gladys L. Knight, autora do livro Female Action Heroes: A Guide to Women in Comics,Video Games, Film and Television (2010), escreveu: «Os dois aspetos distintivos da personalidade de Tempestade são a sua identidade racial e a sua condição mutante».
   Com efeito, os X-Men serviram sempre como representação simbólica de minorias marginalizadas, tendo a sua estreia nos quadradinhos coincidido com a luta pelos direitos cívicos dos afro-americanos (sendo, por conseguinte, Charles Xavier e Magneto, respetivamente, alegorias de Martin Luther King e Malcom X). 
   Também não deverá, por outro lado, ter sido fortuito o facto de a criação de Tempestade ter ocorrido no auge de um novo género cinematográfico (conhecido nos EUA como blaxplotation) que, nos anos 70 do século XX, fazia  a apologia do orgulho negro e teve como um dos seus principais expoentes a atriz Pam Grier.

http://worldofblackheroes.files.wordpress.com/2011/08/storm-ororo-monroe-4.jpg
Elementos em fúria.
Biografia: Ororo Munroe descende de uma antiga linhagem de feiticeiras e sacerdotisas africanas, das quais herdou os seus peculiares cabelos brancos e olhos azuis, além de um elevado potencial místico. O seu nome, de resto, significa "beleza" em Suaíli (uma das línguas oficiais do Quénia, do Uganda e da Tanzânia).
   A sua mãe, N'Daré, era uma princesa de uma tribo queniana, que após o seu casamento com um fotojornalista norte-americano chamado David Monroe, se mudou para Nove Iorque, cidade onde Ororo nasceria. Seis meses depois do nascimento da filha, o casal trocou a Grande Maçã pela capital egípcia.
   Durante os cinco anos seguintes, a família viveu feliz no Cairo. Até ao dia em que o prédio onde habitavam foi atingido pela queda de um avião. Os pais de Ororo morreram na sequência do desastre, mas ela sobreviveu, soterrada por toneladas de escombros e amparada pelo corpo sem vida da sua progenitora. Este trágico episódio esteve na origem da sua severa claustrofobia.
   Órfã e sem-abrigo, a pequena Ororo vagueou pelas ruas do Cairo antes de ser encontrada pela quadrilha de Achmed El Gibar. Este perfilhou-a e ensinou-lhe a arte de roubar. Em nome da sobrevivência, Ororo tornou-se uma astuta ladra, tendo como alvos preferenciais turistas incautos, a quem gostava de surripiar as carteiras. Foi, de resto, o que tentou fazer a um jovem Charles Xavier, em solitária peregrinação pelo Norte de África, anos antes de formar os X-Men e de recrutar a jovem mutante para as suas fileiras.
   Com apenas doze anos, Ororo, movida por um irreprimível desejo de descobrir as suas raízes, rumou ao sul. Nessa sua jornada aceitou ingenuamente a boleia oferecida por um camionista sudanês que a tentou violar. Ororo foi forçada a matá-lo e jurou que nunca mais tiraria a vida a outro ser humano.
  Depois de quase ter perecido na sua travessia do deserto do Saara, os poderes climáticos de Ororo manifestaram-se pouco antes de, já no Quénia, o seu caminho se cruzar com o do príncipe de Wakanda, T'Challa (o futuro Pantera Negra).
   Como é habitual na adolescência, o casal viveu um breve, porém intenso, romance. Interrompido devido aos deveres de T'Challa enquanto herdeiro da coroa wakandesa.
   Chegada enfim à terra dos seus antepassados - a planície do Serengeti, território que se estende entre o Quénia e a Tanzânia - Ororo foi acolhida por uma anciã chamada Ainet.
   Certa vez, quando a sua aldeia foi afetada por uma seca extrema, Ororo usou os seus poderes para produzir chuva. Em consequência disso, a jovem mutante passou a ser adorada como uma deusa pelas tribos locais. No entanto, as suas ações provocaram um desequilíbrio no clima de regiões vizinhas, causando a morte a centenas de animais. Ainet aproveitou o sucedido para lhe explicar a importância de usar os seus dons de forma responsável. Lição  não mais desaprendida pela jovem mutante.
   Como a sua existência já era do conhecimento do Professor Xavier, que precisava urgentemente de reunir uma nova equipa na sequência da captura dos seus pupilos pela ilha senciente de Krakoa, Ororo foi recrutada para integrar essa segunda geração de X-Men, adotando o codinome de Tempestade.

https://cinemaknifefight.files.wordpress.com/2011/06/early-new-x-men.jpg
A segunda formação dos X-Men, com Tempestade em primeiro plano.

   Em virtude das suas raízes culturais e do seu apego à terra dos seus ancestrais, não foi, contudo, fácil a adaptação de Ororo ao mundo moderno. Valeu-lhe, pois, a paciente ajuda de Jean Grey (uma das X-Man fundadoras, mais tarde renomeada de Fénix), com quem criou fortes laços de amizade. Jean foi também uma das primeiras a ficar ao corrente da fobia de Ororo em relação a espaços fechados.
   Após o sacrifício - e aparente morte -  de Jean Grey, Ciclope, até então líder dos X-Men, abandonou a equipa. Tempestade foi a escolhida para lhe suceder. Apesar da sua insegurança inicial, graças ao apoio e encorajamento dos seus companheiros, Ororo afirmou-se no papel de líder.
   Anos depois, quando procuravam localizar o Anjo, os X-Men depararam-se com uma comunidade subterrânea de mutantes, conhecidos como Morlocks, e que tinham sido os raptores do seu camarada alado. Para salvá-lo, Tempestade desafiou Callisto, a arguta chefe da colónia, para um combate mano a mano. Saindo vencedora, Ororo assumiu a liderança da comunidade e ordenou-lhes que cessassem imediatamente os ataques aos habitantes da superfície.
    Depois de ter perdido e recuperado os seus poderes, de ter regredido à puberdade e de ter sido dada como morta, Tempestade afastou-se dos X-Men e regressou a África e aos braços de uma antiga paixão: T'Challa (o Pantera Negra, atual soberano de Wakanda). Rapidamente os dois resolveram casar-se, o que outorgou a Ororo o título de rainha consorte de Wakanda. No entanto, entediada com as suas obrigações reais, Tempestade, com a anuência do marido, participava ocasionalmente nas missões dos X-Men.
    Em lados opostos da barricada durante o recente conflito que opôs Vingadores e X-Men, Tempestade e Pantera Negra separaram-se, com este último, na sua qualidade de supremo sacerdote de Wakanda, a anular o matrimónio.

http://i.ytimg.com/vi/oT3HtOEGK_Y/0.jpg
Pantera Negra e Tempestade: um casamento de sonho que acabou em pesadelo.

   Com o recrudescimento da espécie mutante um pouco por todo o globo e com cada novo homo superior a ser fervorosamente disputado pelos renovados X-Men e pela fação radical comandada por Ciclope, Tempestade acumula atualmente as funções de professora e de reitora na Escola Jean Grey Para Estudos Avançados (sucessora do Instituto Xavier Para Jovens Sobredotados). De caminho, reciclou o visual punk com que tinha feito furor na década de 1990.

http://i2.cdnds.net/13/03/618x939/comics-x-men-variant-cover.jpg
Tempestade volta a liderar os X-Men.
Noutros media: Ratificando o seu estatuto de uma das mais fortes personagens femininas, não só dos X-Men mas de toda a nona arte, o 42º lugar alcançado por Tempestade na lista dos melhores heróis e heroínas dos quadradinhos de todos os tempos, divulgada pelo site IGN. Também a revista Wizard, especializada em comics e seus subprodutos, a classificou como a 89ª melhor personagem de sempre nos quadradinhos. Popularidade ainda mais notória quando os critérios se estreitam, conforme sucedeu com a eleição promovida pelo IGN dos 25 melhores X-Men, na qual coube a Tempestade um honroso 8º lugar. A própria Marvel, por seu turno, indicou-a como a terceira X-Man mais influente de sempre.
   Perante isto, não é, pois, de admirar que Ororo seja presença assídua em séries animadas, como X-Men: Evolution e Wolverine and the X-Men, bem como em jogos de vídeo e toda a sorte de merchandising com a chancela da Casa das Ideias.
   No cinema, vem sendo representada por Halle Berry, tendo participado em quatro dos cinco filmes dos Filhos do Átomo produzidos até à data: X-Men (2000), X-Men 2 (2003), X-Men 3 - O Confronto Final (2006) e X-Men - Dias de um Futuro Esquecido (2014).

http://uk.eonline.com/eol_images/Entire_Site/2013929/rs_560x415-131029082455-560-7-xman-101913.jpg
Halle Berry voltou a dar vida à Rainha dos Ventos no recente X-Men - Dias de um Futuro Esquecido.

5 comentários:

  1. Excelente post!!
    Esta é uma das minhas heroínas favoritas. :)
    Continua o bom trabalho. ;)

    ResponderEliminar
  2. Sexy!

    http://media-cache-ec0.pinimg.com/originals/58/08/da/5808da62c03d098261b0880211b1035b.jpg

    Por acaso também fiquei surpreendido pelos novos X-Men quando sairam na altura, a Storm era qualquer coisa, o Wolverine outra, ao contrário deste a Ororo tem sido muito mal aproveitada fora raríssimas excepções.

    Este link que coloquei faz parte da interpretação de Milo Manara para a obra "X-Women" sobre as mulheres da equipa X-Men, o enredo é péssimo, pela mão de um Claremont fora de forma mas os desenhos são qualquer coisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saudações bedéfilas, Pedro.
      Soberba a imagem da Tempestade pelo traço de Milo Manara, apesar de não conhecer o projeto em questão. Fico-te grato por partilhares essa pequena maravilha.
      Entretanto, sou da opinião de que - sem depreciar os seus inquestionáveis atributos físicos - é já tempo de Halle Berry dar lugar a outra atriz no papel da Rainha dos Ventos em futuros filmes dos X-Men. Beyoncé Knowles seria a minha escolha para lhe suceder.

      Eliminar
  3. Saudações!

    Interessante mesmo seria a Pam Grier nos anos 70 :)

    Francamente nunca gostei da Halle Berry no papel, a actriz nunca me pareceu motivada, estava ali a fazer um frete.

    Storm é imponente, de uma imponência tipo Wonder Woman, e aqui refiro-me a uma mulher que consegue manter o Wolverine em respeito quando este está com uma atitude intratável.

    Jada Pinkett-Smith, Paula Patton, Angela Basset podiam ser boas escolhas mas já começam a ficar entradotas.

    Uma desconhecida seria bem vinda agora que no futuro as adaptações estarão mais centradas na equipa de X-Men liderada pelo James McAvoy.

    Uma jovem Ororo não estaria fora de questão.

    ResponderEliminar
  4. Aqui entre nós, não me espantaria que, no auge do género cinematográfico designado "blaxploitation", Pam Grier tivesse servido de modelo a Dave Cockrum na criação da Rainha dos Ventos.
    Concordo que ficaram aquém do desejado as performances representativas da oscarizada Halle Berry no papel de Tempestade e que sangue novo seria bem-vindo em futuras transposições ao grande ecrã da mitologia dos X-Men.
    Quanto às atrizes que referes como possíveis alternativas a Halle Berry, estou quase certo que Angela Basset chegou a ser equacionada para o papel de Tempestade quando decorriam os "castings" para "X-Men" (2000).

    ResponderEliminar