clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

sexta-feira, 11 de maio de 2012

BD CINE APRESENTA: X-MEN




       No dealbar do terceiro milénio, os fãs da equipa de mutantes mais famosa do planeta exultaram com a adaptação dos seus heróis preferidos ao grande ecrã. Após vários adiamentos, o primeiro filme dos X-Men chegou finalmente, em 2000, às salas de cinema de todo o mundo. Longe de ser consensual, X-Men desbravou caminho para uma nova era dos super-heróis na 7ª arte e atraiu toda uma nova geração de fãs.

Título original: X-Men
Ano: 2000
País: EUA
Duração: 104 minutos
Realização: Bryan Singer
Argumento: David Hayter
Elenco: Patrick Stewart (Professor Charles Xavier); Hugh Jackman (Wolverine); Ian McKellen (Magneto); Halle Berry (Tempestade); Famke Janssen (Jean Grey); James Marsden (Ciclope); Anna Paquin (Vampira); Rebecca Romijn-Stamos (Mística);Ray Park (Sapo); Bruce Davison (senador Robert Kelly).
Orçamento: 75 milhões de dólares
Receitas: 296,4 milhões de dólares
Trailer:  http://www.youtube.com/watch?v=ZCovtVdpuIs

O Professor Xavier e os seus pupilos mutantes.

Sinopse: Em 1944, na Polónia ocupada pelas forças nazis, um garoto é separado dos seus pais depois de dar entrada num campo de concentração. Quando ele tenta voltar para junto dos progenitores, é subjugado por quatro guardas. Os portões do campo, entretanto encerrados, começam inexplicavelmente a retorcer-se como que pela ação de uma força magnética.  Um dos guardas bate na cabeça do garoto, deixando-o inconsciente, e de imediato o estranho fenómeno cessa.
               Na atualidade, uma adolescente de nome Marie está estudar na companhia do seu namorado na casa deste em Meridian, Mississippi. Quando ambos se abraçam e beijam, o rapaz tomba moribundo no chão. Estarrecida, a rapariga apressa-se a abandonar o local.
               No Congresso, o senador Robert Kelly pugna pela aprovação de uma lei que torne obrigatório o registo de mutantes. Isso forçaria todos os mutantes a revelarem publicamente as suas identidades e habilidades. Entretanto, a fugitiva Marie trava conhecimento com Logan num bar algures no Canadá. Ambos são mutantes, embora com habilidades distintas: ao passo que Marie absorve os poderes e memórias de qualquer indivíduo por si tocado, Logan  possui um fator de cura acelerado, sentidos aguçados e garras metálicas retráteis nas mãos.
               Subitamente, Logan e Marie são selvaticamente atacados por outro mutante chamado Dentes-de-sabre, pertencente à fação extremista liderada por Magneto: a Irmandade de Mutantes. Logan e a sua nova amiga são salvos pela chegada de Ciclope e Tempestade que os transportam até ao Instituto Xavier Para Jovens Sobredotados, nos arrabaldes de Nova Iorque. Lá conhecem o Professor Charles Xavier, mentor de um grupo de mutantes em busca de uma coabitação pacífica com a humanidade. Xavier educa os seus jovens pupilos a usarem de forma responsável as suas habilidades. Ao mesmo tempo que giza uma estratégia para impedir Magneto de desencadear uma guerra entre humanos e mutantes.
Mística e Magneto.

               Raptado por Mística e Sapo, o senador Kelly é levado à presença de Magneto que testa nele uma máquina capaz de induzir artificialmente mutações genéticas.
               No Instituto Xavier, Vampira usa acidentalmente os seus poderes em Wolverine. Disfarçada de Bobby Drake (Homem de Gelo), Mística convence a jovem de que Xavier está furioso com ela e que ela deverá abandonar imediatamente a escola. Xavier usa o supercomputador Cérebro para localizar a ex-pupila numa estação de comboios. Mística, porém, consegue sabotar a máquina. Enquanto isso, na estação de comboios, Wolverine convence Vampira a permanecer com os X-Men. Magneto, Sapo e Dentes-de-sabre chegam com o  intuito de levarem a jovem e o confronto é inevitável.
              A Irmandade de Mutantes acaba por retirar, levando Vampira com eles. Os X-Men apercebem-se de que Magneto está enfraquecido, mercê do poder dispendido aquando do teste da máquina indutora de mutações e que planeia por isso transferir os seus poderes à jovem, de modo a que ela possa alimentar o dispositivo no lugar dele.
             Xavier tenta novamente usar Cérebro para localizar Vampira mas cai em coma devido à sabotagem anterior operada por Mística.  Jean Grey consegue, no entanto, reparar o computador e localiza a máquina de Magneto em Liberty Island. O vilão tenciona usá-la nos líderes mundiais que se encontram reunidos numa cimeira em Ellis Island.
             Chegados à ilha, os X-Men remanescentes são neutralizados por Magneto que, de seguida, transfere os seus poderes para Vampira (daí resultando a sua peculiar madeixa branca, imagem de marca da personagem nos quadradinhos).
            Segue-se novo confronto entre os dois grupos de mutantes, durante o qual Wolverine logra destruir a máquina de Magneto.
            Numa tentativa de deslindar o mistério que envolve o passado de Wolverine, Xavier envia-o a uma base militar abandonada. O filme termina com Xavier e Magneto a jogarem xadrez na cela plástica onde este último se encontra aprisionado. Magneto adverte Xavier que prosseguirá a sua luta em prol da supremacia mutante. Xavier promete que ele e os seus X-Men sempre estarão lá para impedi-lo.

Hugh Jackman revelou-se perfeito para o papel de Wolverine.

Curiosidades:
      * Desde 1989 que Stan Lee (cocriador dos X-Men) e Chris Claremont (ex-argumentista do grupo) discutiam com o realizador James Cameron (Titanic) uma adaptação ao cinema dos X-Men. O projeto foi sucessivamente protelado em resultado do fracasso de Batman & Robin, dirigido por Joel Schumacher em 1997;
     * O primeiro esboço do guião, escrito por Andrew Kevin Walker, remonta a 1994. Nele, o Professor Xavier liderava os X-Men originais (Anjo, Fera, Ciclope, Homem de Gelo e Garota Marvel) aos quais se juntaria Wolverine;
   * Russel Crowe foi a primeira escolha para o papel de Wolverine, embora os estúdios preferissem Gary Sinise. O papel acabaria entregue a um ator australiano praticamente desconhecido: Hugh Jackman;
   *Já Patrick Stewart foi a primeira e única opção para encarnar Charles Xavier;
   * Apesar de medir 1,80m, James Marsden (Ciclope) teve de calçar botas tipo plataforma para ficar mais alto do que Hugh Jackman (1,90m). Na banda desenhada, porém, Wolverine mede cerca de 1,55m.

Prémios e nomeações: Nomeado para vários prémios, X-Men brilhou nos Saturn Awards, tendo vencido nas categorias de Melhor Filme de Ficção Científica, Melhor Realizador, Melhor Argumento e Melhor Ator (Hugh Jackman).

Xavier versus Magneto: duas visões em conflito.

Minha avaliação: 67%  Muitos fãs reclamaram à época devido a uma certa falta de fidelidade do filme à banda desenhada em que se baseava. Sentiram falta - só para citar alguns -  dos Sentinelas, da Sala do Perigo, de Gambit. A verdade, porém,  é que o filme não foi feito apenas para esses fãs, mas sim para o tipo de espectador  que nunca ouviu  falar dos X-Men, ou nunca se interessou em saber mais. Na minha opinião,o filme é bem sucedido nesse aspeto, apresentando de forma direta o universo dos mutantes,  os seus poderes e a batalha contra o preconceito que travam todos os dias.
                           Com o sucesso crítico e financeiro do filme, os estúdios de cinema deram enfim a atenção merecida às personagens oriundas dos comics, após a catástrofe que foi Batman & Robin.
                          X-Men foi o primeiro de uma era a mostrar super-heróis realmente funcionais no mundo moderno, e trouxe uma nova geração de fãs para os mutantes.
                  

segunda-feira, 7 de maio de 2012

NÉMESIS: GALACTUS



      Imaginem um ser mais antigo do que a própria Criação, que testemunhou o Big Bang,  senhor de um poder inimaginável e que trilha o Cosmos numa busca eterna por mundos que possam saciar a sua fome infinita. Assim é Galactus...

Nome original: Galactus
Primeira aparição: Fantastic Four nº48 ( abril de 1966)
Criadores: Stan Lee (texto) e Jack Kirby (arte)
Licencidadora: Marvel Comics
Identidade civil: Galan
Origem: Planeta Taa (Galan) e Ovo Cósmico (Galactus)
Parentes conhecidos: Morte e Eternidade (irmão e pai, respetivamente)
Base de operações: Todo o Universo
Poderes e habilidades: O poder cósmico de Galactus é imensurável. As suas capacidades são virtualmente infinitas: levitação; projeção de rajadas energéticas com elevado potencial destrutivo; transmutação de matéria em energia e vice-versa; reestruturação molecular; teletransporte espacial, temporal e dimensional; construção de campos de força inexpugnáveis; telepatia; etc. Embora a criatura geralmente evite o confronto físico, possui  força muito para lá da compreensão humana e pode ampliar o seu tamanho (que normalmente ronda os oito metros). Mesmo apenas imbuídos com uma insignificante fração do poder de Galactus, os seus arautos conseguem manipular matéria e energia a seu bel-prazer, o que os torna oponentes formidáveis.
                                 Para sustentar o seu imenso poder, Galactus necessita alimentar-se da energia vital dos planetas. Daí derivando o seu cognome "O Devorador de Mundos". Muitas vezes usa o seu Conversor Elemental no processo, não obstante poder extrair e absorver ele próprio a energia necessária. Inicialmente, um planeta com dimensões equivalentes às da Terra providenciar-lhe-ia energia suficiente para mais de um século. Agora ele necessita alimentar-se pelo menos uma vez por mês. E essa periodicidade pode reduzir-se consideravelmente caso necessite de armazenar energia para um grande dispêndio de poder cósmico.
                               Tratando-se de uma criatura física, Galactus pode, ainda assim, adotar uma forma abstrata na Dimensão das Manifestações para assim confraternizar com as entidades Morte e Eternidade.
Galactus estreou-se em Fantastic Four nº48 (1966).

Biografia: Único sobrevivente do universo que existia antes do Big Bang, Galactus é talvez o ser mais temido do Cosmos. Incontáveis biliões de anos atrás, ele nasceu como Galan no planeta Taa, um paraíso científico e de harmonia social. Estava, todavia, iminente o ocaso do velho universo. Toda a matéria convergia para um ponto central por via do processo cósmico que originou o Big Bang. Daí resultou a criação do Ovo Cósmico, uma esfera composta por matéria primordial compacta e desorganizada. Galan, um explorador espacial, descobriu uma praga radioativa que ameaçava toda a vida no seu mundo natal. Embora de início tenha sido alvo de chacota por parte dos seus patrícios, logo a verdade se tornou evidente à medida que pereciam as populações dos planetas vizinhos de Taa. A despeito de todos os esforços por parte dos mais brilhantes cientistas de Taa, nenhuma cura foi encontrada e os habitantes do planeta foram dizimados. Galan convenceu os poucos sobreviventes a acompanharem-no numa derradeira viagem espacial rumo ao caldeirão cósmico que se fervilhava no centro do universo. Os restantes acabariam por sucumbir à radiação mas Galan foi salvo pela Força Fénix do universo moribundo que o depositou no interior do Ovo Cósmico.
                  Com o Big Bang, a matéria contida no Ovo Cósmico explodiu, transformando-se em estrelas e planetas. Galactus e a sua gigantesca nave foram recriados, em simultâneo com as entidades Morte e Eternidade. Pese embora estas hajam permanecido adormecidas durante eras enquanto a vida se espalhava pelo universo recém-nascido.
                 A nave de Galactus despenhou-se num planeta desconhecido, onde um Vigia observou o seu ocupante emergir sob a forma de energia em bruto. Reconhecendo o perigo que a criatura representava para o Cosmos, o Vigia poderia tê-la matado. Mas não o fez em obediência ao seu voto de não-interferência.
                Galactus conseguiu reparar a sua nave e lançá-la novamente no espaço, ao mesmo tempo que a transformava numa gigantesca incubadora. Foi nela que passou incontáveis séculos, evoluindo até à sua forma atual. Anos mais tarde, porém, a sua hibernação seria subitamente interrompida quando a sua nave foi atingida por engano por uma raça alienígena que travava uma violenta guerra naquele setor espacial. Emergindo incólume do ataque, Galactus obliterou as armadas alienígenas que se digladiavam para, de seguida, devorar o primeiro de  muitos mundos: Archeopia.  Em redor do planeta devastado, construiu uma imensa nave que batizou de Taa II e que se tornou o novo lar do gigante. Uma tarefa que se prolongou por milénios.
                Inicialmente, transcorriam séculos entre os repastos cósmicos de Galactus, que procurava sempre mundos desabitados para satisfazer a sua fome. Porém, à medida que a sua fome aumentava, planetas dotados de vida deixaram de ser poupados. Entre eles esteve Zenn-La, mas foi persuadido por um nativo chamado Norrin Radd a poupá-lo em troca dos seus serviços como arauto encarregado de buscar planetas desprovidos de vida para servirem  de alimento a Galactus. A criatura aquiesceu e concedeu-lhe uma ínfima parcela do seu poder cósmico, transformando Norrin Radd no Surfista Prateado. Também lhe suprimiu a consciência moral para que o seu novo arauto, se necessário, lhe encontrasse planetas habitados. Isso levou a que, anos volvidos, o Surfista Prateado conduzisse o seu mestre à Terra, debalde os esforços do Vigia para ocultar o nosso planeta.
Criador e criatura: Galactus e o seu arauto, Surfista Prateado.

                  Após um breve recontro com o Quarteto Fantástico, e enquanto Galactus procedia aos preparativos para devorar a Terra, o Surfista foi convencido por Alicia Masters, a escultora cega namorada do Coisa, a voltar-se contra o seu mestre.  Embora incapaz de derrotar o gigante, o Surfista conseguiu retardá-lo enquanto o Vigia enviava o Tocha Humana a bordo da nave de Galactus a fim de surripiar o Nulificador Definitivo, uma das poucas armas capazes de matar a criatura. O Senhor Fantástico usou o Nulificador para forçar Galactus a poupar a Terra. Pela sua traição, o Surfista foi aprisionado na Terra devido a uma barreira invisível gerada pelo seu antigo mestre.
                 Ao Surfista Prateado seguiram-se vários novos arautos de diversas origens, sendo porventura o mais temível Terrax, o Destruidor que enfrentou o Quarteto Fantástico em diferentes ocasiões.
                Tendo em 2009 conquistado um honroso quinto lugar no Top 100 de Supervilões Dos Quadradinhos elaborado pelo site IGN, Galactus tem marcado presença em diversas séries animadas, videojogos e linhas de brinquedos produzidos pela Marvel. Também figurou (embora numa forma diferente da tradicional) no filme Fantastic Four: Rise of the Silver Surfer (2007).
Galactus ameaça a Terra no 2º filme do Quarteto Fantástico.