clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

NÉMESIS: DOUTOR OCTOPUS





      Outrora um cientista reputado, devido a um terrível acidente o Doutor Octopus passou a agir à margem da lei. De caminho tornou-se um dos mais temíveis arqui-inimigos do Homem-Aranha.
Nome original: Doctor Octopus
Primeira aparição: Amazing Spider-Man nº3 (julho de 1963)
Criadores: Stan Lee (texto) e Steve Ditko (arte)
Licenciadora: Marvel Comics
Identidade civil: Otto Gunther Octavius
Local de nascimento: Nova York
Parentes conhecidos: Torbert e Mary Lavinia Octavius (pais falecidos), Thomas Hargrove (primo) e Karl Octavius (tio).
Base de operações: Nova York
Filiação: Sexteto Sinistro (membro fundador e ex-líder) e Mestres do Terror.
Poderes e habilidades: Em resultado da sua exposição a radiação atómica, o Dr. Octopus adquiriu a capacidade de controlar mentalmente os seus tentáculos feitos de uma liga de titânio e aço. Os quatro apêndices mecânicos encontram-se acoplados ao dorso do vilão por um arnês metálico e conseguem levantar várias toneladas de peso, sendo telescópicos e preênseis. Os tentáculos permitem igualmente que Octopus se mova rapidamente em qualquer terreno ou escale superfícies verticais com tremenda facilidade. Graças às suas habilidades psicocinéticas latentes, Octopus consegue manipular os seus tentáculos à distância, focando a sua ação em múltiplos oponentes em simultâneo ou em apenas um.
      O formidável intelecto de Otto Octavius é, no entanto, a sua maior arma. Autoridade mundial em radiação atómica e nos seus efeitos na fisiologia humana, o Dr. Octopus é ainda um brilhante inventor e um exímio estratega.
      Não raras vezes, a sua idade e o porte pouco atlético levaram os seus adversários a subestimá-lo em combate. O que se revelou um erro potencialmente fatal.        
O Dr. Octopus debutou no terceiro número de The Amazing Spider-Man (1963).
                          
Biografia: Filho de uma mãe prepotente e de um pai violento, Otto Octavius teve uma infância difícil. Em casa era frequentemente espancado pelo pai, um rude operário fabril. Na escola, sua timidez e brilhantismo, valeram-lhe o epíteto de "mascote dos professores", tornando-o assim num alvo da chacota e das agressões dos colegas. Irritado com essa situação,Torbert Octavius incentivou o filho a revidar na mesma moeda. Já a mãe acreditava que o pequeno Otto fora agraciado com uma mente superior que lhe permitiria resolver os seus problemas sem ter de recorrer à violência física.
                  Seguindo os conselhos maternos, Otto devotou a sua adolescência aos estudos, distinguindo-se pelas notas excelentes. Facto que lhe valeu uma bolsa universitária. Depois de se diplomar, Otto conseguiu emprego num empresa de engenharia.
                  Com o passar dos anos, Otto especializou-se em física nuclear, granjeando prestígio entre o seus pares. Para manipular substâncias radioativas a uma distância segura, construiu quatro tentáculos mecânicos, controlados através de uma interface computorizada e acoplados ao seu dorso por um arnês metálico. Invenção que lhe valeu a alcunha de Doutor Octopus ("polvo" em Inglês) por parte dos seus colegas de trabalho, com quem mantinha uma relação hostil. A única exceção era uma jovem cientista chamada Mary Alice, a quem Otto muito impressionou com sua a genialidade.
                  Quando anunciou a sua intenção de desposar Mary Alice, a mãe de Otto não aprovou a relação por considerar que mulher alguma estaria à altura do intelecto do filho. Para lhe agradar, Otto terminou o noivado com Mary Alice. Apenas para descobrir, pouco tempo depois, o namoro clandestino da sua mãe com um bibliotecário. Durante a acesa discussão que se seguiu, Mary Lavinia acabou por sucumbir a um fulminante enfarte.
                  Com o falecimento da mãe e com Mary Alice fora da sua vida, Otto tornou-se ainda mais amargo e passou a negligenciar as precauções de segurança no seu trabalho. Daí resultando uma fuga acidental de radiação que fundiu o aparato inventado por Otto ao corpo deste. Aparentemente, o acidente também parece ter danificado a sua mente, levando-o a enveredar por uma vida criminosa. Míope desde criança, a sensibilidade dos olhos de Otto à luz aumentou consideravelmente, obrigando-o doravante a usar óculos com lentes polarizadas.
O visual clássico do Dr. Octopus pelo traço de Jonh Romita.

                   No seu primeiro encontro com o Homem-Aranha, o neófito Doutor Octopus sobrepujou facilmente o herói aracnídeo. Depois disso, tomou de assalto um laboratório de pesquisa nuclear, seguindo-se nova peleja com o Escalador de Paredes. Desta feita, porém, o vilão saiu derrotado.
                   Ao longo dos anos, o Dr. Octopus tornou-se um dos nomes mais famosos da vasta galeria de vilões que atormentam o Homem-Aranha. Fundou também o Sexteto Sinistro, uma agremiação de inimigos do Escalador de Paredes e assumiu a identidade de Mestre Planificador para organizar um esquema de roubo de equipamento nuclear.
                  Num estranho capricho do destino, Otto Octavius viria a ser inquilino de May Parker, a bondosa tia de Peter Parker (o Homem-Aranha). Os dois chegaram a ficar noivos, para desespero do jovem. Ainda que indiretamente, o Dr. Octopus esteve envolvido na morte do capitão George Stacy, pai de Gwen Stacy, o primeiro grande amor de Peter.
                 Anos atrás, Octopus foi assassinado por Kaine, o clone insano do Escalador de Paredes. Carolyn Trainer, sua ex-aluna, tornou-se a nova dona dos tentáculos até à ressurreição de Otto, operada por um culto místico.
                Mais recentemente, o Dr. Octopus empenhou-se na criação de uma assassina perfeita, sob a forma da entidade mutante por ele batizada de Mulher-Aranha (sem qualquer relação com a heroína homónima).  Também tentou, sem sucesso, reativar o Sexteto Sinistro durante os eventos da saga Guerra Civil, tendo, todavia, o grupo sido sumariamente derrotado pelos Vingadores Secretos.
      
Um dos muitos duelos entre Octupus e o Homem-Aranha.
         
Noutros media: Foi na série animada Spider-Man (1967-1970) que o Dr. Octopus se estreou no pequeno ecrã. Seguir-se-iam ao longo dos anos várias participações noutras séries do género protagonizadas pelo seu eterno némesis. Pelo meio, marcou presença num episódio de The Incredible Hulk (1982), na qualidade de vilão convidado.
                         No universo dos videojogos, Octopus tem sido também presença assídua, muitas vezes como antagonista principal do herói aracnídeo. A sua influência fora dos quadradinhos estende-se também a várias linhas de brinquedos e colecionáveis lançados por marcas como a Hasbro e a Mattel, entre outras.
                        Foi, porém, no cinema que o vilão alcançou maior notoriedade junto do grande público. Em 2004, o ator britânico Alfred Molina foi o escolhido para dar vida ao Dr. Octopus em Spider-Man 2. A sua inclusão no primeiro filme do Escalador de Paredes fora, de resto, equacionada, tendo o realizador Sam Raimi descartado a ideia por considerar não haver lugar no enredo para a apresentação de uma terceira origem.

Alfred Molina como Dr. Octopus em Homem-Aranha 2.