clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

sábado, 15 de junho de 2013

GALERIA DE VILÕES: LOKI




    
     Saído diretamente da mitologia nórdica, Loki, deus da trapaça e irmão adotivo de Thor, é um dos mais poderosos e maquiavélicos vilões dos quadradinhos. Foi também o responsável pela formação dos Vingadores.
 
Nome original: Loki
Primeira aparição (Timely Comics): Venus nº6 (agosto de 1949)
Primeira aparição (Marvel Comics): Journey Into Mystery nº85 (outubro de 1962)
Criadores: Stan Lee (argumentista), Larry Lieber (coargumentista) e Jack Kirby (arte)
Licenciadora: Marvel Comics
Identidade civil: Loki Laufeyson
Local de nascimento: Jotunheim, Asgard
Parentes conhecidos: Laufey e Farbauti (pais biológicos falecidos), Odin e Frigga (pais adotivos) e Thor (irmão adotivo)
Base de operações: Asgard e Terra
Poderes e habilidades: Apesar de pertencer à raça dos Gigantes do Gelo, Loki possui poderes similares aos dos demais asgardianos, sendo portanto dotado de força, resistência e longevidade sobre-humanas. Aos quais se soma uma panóplia de habilidades de natureza mística:
* Telepatia;
* Poder de voo;
* Transmorfismo;
* Teletransporte interdimensional;
* Projeção astral;
* Hipnose;
* Transmutação da matéria;
*Rajadas de energia


Na mitologia nórdica, Loki é o deus da trapaça, da insídia e da malícia.
 
História de publicação:  Eleito o oitavo melhor vilão de todos os tempos pelo site IGN em 2009, Loki debutou 60 anos antes nas páginas de Venus nº6, título publicado pela Timely Comics (predecessora da Marvel). Nessa versão primitiva da personagem, o vilão era apresentado como sendo um dos deuses olimpianos que, mercê das suas constantes ignomínias, fora exilado para o Submundo, reino sombrio povoado por demónios do qual se tornaria senhor absoluto. Verificava-se portanto uma curiosa mescla entre a mitologia nórdica e a greco-romana.
      Insidioso, Loki convenceu Júpiter a autorizar - tal como fizera a Vénus -  a sua ida à Terra onde tencionava disseminar o ódio e a discórdia. Os seus planos seriam, contudo, frustrados pela ação da deusa e Loki foi novamente banido para o Submundo.
 

File:Loki in venus.jpg
Loki na sua primeira aparição em Venus nº6 (1949), título da Timely Comics.


      Em outubro de 1962, Loki fez a sua estreia oficial no Universo Marvel numa aventura de Thor publicada no número 85 de Journey into Mystery. Idealizada pelos irmãos Stan Lee e Larry Lieber e com o traço do mestre Jack Kirby, a versão moderna do vilão introduzia-o como meio-irmão do Deus do Trovão e seu principal arqui-inimigo. Nessa qualidade, Loki tornou-se presença assídua em vários títulos da editora desde então.
 
Journey into Mystery nº85 (1962) assinala a estreia da versão moderna de Loki.
 
Biografia: Muitos anos atrás, quando Bor, rei de Asgard e pai de Odin, combatia os Gigantes do Gelo, seguiu uma das criaturas feridas até a uma caverna onde um poderoso feiticeiro o esperava. Apanhado desprevenido, Bor foi transformado em neve pelo mago.
      Moribundo, o monarca de Asgard foi encontrado pelo seu filho Odin que, não obstante as súplicas desesperadas do pai, não fez qualquer esforço para salvá-lo. Testemunhando a cena, o feiticeiro amaldiçoou Odin, profetizando que ele adotaria o filho de um rei caído e que o criaria como se fosse sangue do seu sangue. Menos de uma semana depois, Odin, entretanto entronizado como soberano de Asgard, liderou nova batalha contra os Gigantes de Gelo, acabando por matar o seu rei, Laufey. Encontrou então uma criança que na verdade se tratava do filho do agora finado Laufey, escondido do mundo pelo pai, envergonhado da sua pequena estatura. Movido por um misto de compaixão e de mesquinhez (tratava-se, afinal, de um valioso troféu de batalha), Odin levou consigo o menino para Asgard, criando-o em pé de igualdade com o seu filho biológico, Thor.
      Ao longo da sua infância e adolescência, Loki foi acumulando um crescente ressentimento em relação ao seu meio-irmão, mercê do tratamento desigual que recebia por parte dos restantes asgardianos. Sendo um povo guerreiro, estes valorizavam sobremaneira a força, coragem e tenacidade demonstradas no campo de batalha, características que Loki não possuía, sentindo-se portanto inferiorizado relativamente ao Deus do Trovão.
      No entanto, o que lhe faltava em força e valentia, sobejava-lhe em argúcia e determinação. Enquanto o meio-irmão reforçava a sua reputação de guerreiro timorato, Loki sublimava os seus conhecimentos de feitiçaria e refinava a sua perversidade. Assim, ao atingir a idade adulta e em virtude do seu talento natural para a insídia, Loki foi agraciado com o pouco honroso título de deus da trapaça. Entretanto, a sua sede de poder e de vingança - já de si enormes - não cessavam de aumentar.
      Em diveras ocasiões, Loki empregou toda a sorte de elaborados estratagemas para se livrar de Thor, os quais, invariavelmente, acabaram gorados. Com o propósito de derrubar Odin e  assim assumir o trono do Reino Dourado, o deus da trapaça chegou a mancomunar-se com alguns dos inimigos jurados do seu povo.
     Cansado das intermináveis maldades do seu filho adotivo, Odin, através de um encanto mágico, aprisionou-o dentro de uma árvore, de onde seria libertado apenas se alguém vertesse uma lágrima por ele. O que acabou por acontecer quando Loki conseguiu fazer com que uma folha da dita árvore ferisse o olho do seu guardião, Heimdall, fazendo-o assim verter uma lágrima.
     Repetidas vezes expulso de Asgard, o deus da trapaça acabaria por voltar a sua atenção para Midgard (o nome pelo qual é conhecida a Terra entre os asgardianos). Numa dessas suas primeiras incursões ao nosso planeta, Loki manipulou o Hulk para que o Golias Esmeralda semeasse o caos e a destruição. Isto ao mesmo tempo que, assumindo a sua forma astral, o vilão atraía Thor para a Terra. Inadvertidamente, estes eventos conduziriam à formação dos Vingadores, pois também o Homem de Ferro, o Homem-Formiga e a Vespa haviam entrado em ação numa tentativa de travar o Hulk. Quando isso aconteceu, Thor e os restantes Vingadores derrotaram Loki. Nada que o impedisse, porém, de regressar vezes sem conta -e sob múltiplas formas -  ao nosso mundo para pôr em prática os seus infindáveis planos de conquista.
      
 
Thor versus Loki: confronto de irmãos.


Noutros media: A primeira aparição de Loki fora da banda desenhada ocorreu em 1966, no segmento reservado a Thor na série de animação The Marvel Super Heroes. Mais recentemente marcou presença em The Avengers: Earth's Mightiest Heroes, série de animação coproduzida pela Marvel Animation e pela Film Roman, exibida online e no canal televisivo Disney XD desde o outono de 2010.
        Antes da sua chegada ao grande ecrã em 2011 como antagonista principal de Thor no filme homónimo em que foi interpretado por Tom Hiddleston, Loki participara já em duas películas de animação - Hulk Vs Thor (2009) e Thor: Tales of Asgard (2011) -, ambas lançadas diretamente no circuito de vídeo.
        Em 2012 foi o peão de Thanos em Os Vingadores, com Tom Hiddleston a reassumir o papel do deus da trapaça, o que voltará a acontecer na sequela do filme do Deus do Trovão com estreia nacional prevista para dezembro e  intitulada Thor: The Dark World.

Tom Hiddleston deu vida a Loki no cinema.