clique aqui e encontre um template com a sua cara - template for blogger»

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

HERÓIS EM AÇÃO: TROPA ALFA



   Descrita como uma espécie de variante canadiana dos Vingadores, a Tropa Alfa reunia originalmente um elenco de meta-humanos que atuava sob os auspícios do governo de Ottawa. Com um passado ligado ao de Wolverine, a equipa começou por coadjuvar as histórias dos X-Men. Contudo,  o seu sucesso entre os leitores permitiu-lhe conquistar o seu espaço próprio no Universo Marvel.

Nome original do grupo: Alpha Flight
Primeira aparição: X-Men #120 (abril de 1979)
Criador: John Byrne (história e arte)
Licenciadora: Marvel Comics
Membros fundadores: 

* Vindicator/Víndix (posteriormente renomeado de Guardião): originalmente designado Arma Alfa, James MacDonald Hudson é um engenheiro de Ontário que enverga um sofisticado traje por ele próprio concebido que lhe permite voar e manipular o campo magnético da Terra. Líder da equipa desde o primeiro momento, foi dado como morto na sequência da explosão dos circuitos internos do seu uniforme;


* Snowbird/Pássaro da Neve: também conhecida como Narya, trata-se de uma semideusa inuíte (uma das nações indígenas do Canadá) dotada da habilidade de se transformar em qualquer espécie animal nativa dos territórios do Norte;

* Aurora: Jeanne-Marie Beaubier sofre de transtorno dissociativo de identidade, patologia psíquica que tem como principal consequência o desdobramento de personalidades. Natural de Montreal, é irmã gémea de Estrela Polar, sendo ambos mutantes agraciados com supervelocidade, poder de voo, geração de luz e aceleração molecular;

* Northstar/Estrela Polar: Jean-Paul Beaubier detém poderes análogos aos da sua irmã e é assumidamente homossexual;


* Shaman: Michael Twoyoungmen é um reputado médico e feiticeiro nativo das Primeiras Nações de Calgary. Guarda ervas, poções e segredos no interior da pequena sacola que transporta à cintura;

* Sasquatch: Walter Langowski é um cientista originário da Colúmbia Britânica com a capacidade de se transformar no gigante hirsuto conhecido no folclore local como Sasquatch (parente próximo do Pé Grande estadunidense ou do Yeti chinês). Embora os seus poderes se tenham manifestado após uma experiência com radiação gama afetada pelos efeitos de uma tempestade solar, veio mais tarde a apurar-se que Walter estava na verdade predestinado a ser o avatar dessa criatura mística.


  Logo após a fundação da equipa, dois outros membros recém-promovidos da Tropa Beta pelo Departamento H passaram a integrá-la. Foram eles:

*Puck/Pigmeu: Eugene Judd Nilton é um anão saltador de Saskatoon, dotado de resistência sobre-humana e de impressionantes habilidades acrobáticas. Serve ainda como hospedeiro ao espírito de um feiticeiro demoníaco chamado Razer:

*Marrina: Fêmea anfíbia de Newfoundland que, na verdade, faz parte de uma força extraterrestre invasora conhecida como Plodex.

Formação atual:
    Aos membros fundadores acima elencados, soma-se a seguinte parelha feminina:

* Talisman/Talismã: Elizabeth Twoyoungmen é filha de Shaman e o avatar de uma figura ancestral, dispondo por isso de poderes místicos e sobrenaturais;


* Vindicator/Víndix: Heather McNeil Hudson, esposa de James Hudson, substituiu temporariamente o marido no comando da equipa enquanto ele foi dado como morto. Usa desde então um traje similar ao do Guardião e chegou a autodenominar-se Guardiã.


Base de operações: Originalmente, a equipa usava como base de operações o Departamento H em Ottawa e Toronto; presentemente, a Tropa Alfa está sediada num complexo próprio localizado nas montanhas canadianas de Saint Elias.

Elenco clássico da Tropa Alfa, pelo traço de John Byrne.

Histórico de publicação: Remonta a abril de 1979 a estreia oficial da Tropa Alfa, nas páginas de X-Men #120. Nessa edição do título estrelado pelos pupilos de Charles Xavier, o grupo foi enviado para auxilar o Guardião na sua missão de capturar Wolverine.
   Depois de, nos quatro anos seguintes, a Tropa Alfa se limitar a coadjuvar ocasionalmente as histórias dos X-Men, em agosto de 1983, perante o êxito crescente da equipa juntos dos leitores, a Marvel decidiu atribuir-lhe um título próprio. O eleito para assumi-lo foi ninguém menos do que John Byrne,o criador do coletivo de heróis canadianos.

Em meio ao caos anunciado na capa de X-Men #120 (1979), a Tropa Alfa esperava a sua deixa para entrar em cena.
  Apesar de relutante ao início, Byrne acabaria por produzir 28 números da série, antes de passar o testemunho a outra equipa criativa. Durante o consulado de Byrne, as histórias da Tropa Alfa eram marcadas por dramas pessoais vivenciados individualmente pelos seus integrantes. Com a equipa a raramente enfrentar ameaças externas a si própria,  logo esta abordagem se tornou alvo de críticas por parte dos leitores.
  Um dos momentos altos desta primeira fase da série produzida sob a batuta de John Byrne aconteceu em Alpha Flight #12. Na sequência da aparente morte do Guardião, a sua esposa, Heather MacNeil, assumiu o comando da equipa, passando a usar um uniforme similar ao do falecido marido. Em homenagem a este, adotou, primeiro, a identidade de Víndix e, depois, a de Guardiã.
   Com a saída de Byrne, Bill Mantlo foi o senhor que se seguiu à frente dos enredos da série. Mantlo seria, com efeito, o recordista absoluto de longevidade entre os argumentistas que passaram por Alpha Flight (escreveu umas impressionantes 38 edições consecutivas). Dentre os que lhe sucederam, avultam nomes como Fabian Nicieza e Scott Lobdell (citando apenas os mais ovacionados).
   Nenhum deles era, contudo, polivalente como Byrne, que acumulava as funções de argumentista com as de desenhista. Advindo daí a necessidade de providenciar um novo responsável pela arte da série. Tendo a escolha recaído num compatriota de Byrne, o também canadiano Dave Ross - embora ele negue perentoriamente que esse haja sido um fator determinante para a sua contratação.
   Até ao seu cancelamento, em março de 1994, foi produzido o bonito número de 130 volumes de Alpha Flight. Ao longo desses onze anos de publicação ininterrupta, foram várias as novas personagens, entre aliados e inimigos, introduzidas na série. Desse extenso rol as mais proeminentes foram: Box, Talismã, Lili Diamante, Madison Jeffries e Persuasão.

Em agosto de 1983, a Tropa Alfa ganhou a sua própria série regular.
  
  Após um interregno de cerca de três anos, a Casa das Ideias achou por bem relançar Alpha Flight. Assim, com um elenco renovado, a equipa de super-heróis canadianos fez o seu regresso triunfal aos escaparates em 1997. Entre as novas aquisições da equipa, destacava-se um triunvirato mutante composto por Murmúrio, Radius e Flex.
  Com os argumentos agora a cargo de Steven Seagle (escritor notabilizado essencialmente pelo trabalho desenvolvido na linha Vertigo da DC, e homónimo de um certo canastrão que se diz ator de filmes de ação), esta segunda série foi desenhada por Scott Clark e Duncan Rouleau. O principal enfoque das histórias consistia na agenda secreta do Departamento H e na renitência da Tropa Alfa em cumprir esses desígnios obscuros. A despeito da reação positiva inicial por parte dos fãs, a nova série nunca conseguiu replicar o sucesso da sua antecessora. Em consequência disso, seria cancelada ao fim de vinte números, deixando incontáveis pontas soltas. Corria o ano de 1999.
  Entre maio de 2004 e abril de 2005, Alpha Flight teve a sua terceira - e efémera - vida. Na primeira metade dos doze números editados, os leitores assistiram à tentativa de Sasquatch de refundar a equipa com um novo lote de membros; na outra metade puderam testemunhar o regresso de alguns dos elementos originais da Tropa Alfa, como o Guardião, Shaman e Pigmeu.

John Byrne apresentou ao mundo um vasto conjunto de personagens suas compatriotas.

    Escrita por Michael Avon Oeming e desenhada por Scott Kolins, Alpha Flight foi revitalizada em abril de 2007, sob o formato de uma minissérie em cinco edições intitulada Omega Flight. Com Sasquatch a fazer as vezes de líder e de recrutador da equipa, esta era agora composta por Billy Raio Beta, Agente Americano, Talismã, Aracne e Michael Pointer (trajando uma indumentária idêntica à do Guardião). Esta formação seria, todavia, dissolvida no final desse arco de histórias.
   Na saga de 2010, Chaos War, os quatro membros fundadores ainda vivos da Tropa Alfa (Pássaro da Neve, Aurora, Estrela Polar e Sasquatch) foram reunidos com os ressuscitados Marrina, Guardião, Víndix e Shaman a fim de combaterem a ameaça representada pelas Grandes Feras. Isto ao mesmo tempo em que Pigmeu regressava do além-túmulo em Wolverine #2. Com o elenco clássico enfim reunido, estava dado o mote para a estreia de uma nova série mensal. Facto que ocorreu em meados de 2011, pelas mãos de Greg Pak e Fred Van Lente (argumento) e de Dave Eaglesham (arte).
   Esperava a Marvel com esse regresso às origens dar um novo elã a um título há muito afastado das boas graças dos leitores. No entanto, devido à reação fria destes traduzida num fraco índice de vendas, o projeto não resistiria mais do que oito edições.


Uma das mais recentes encarnações da Tropa Alfa.

Biografia: Aproximadamente uma década atrás, o engenheiro James MacDonald Hudson demitiu-se da petroquímica com capitais americanos e canadianos onde trabalhava, após descobrir que o traje especial que concebera para ser utilizado na exploração geológica iria, afinal, ser vendido ao Pentágono para fins militares. Solidária com esta decisão, Heather MacNeil, secretária particular do superior hierárquico de James, apresentou igualmente a sua demissão. De caminho, providenciou um encontro secreto de James com agentes do Governo canadiano a quem ela relatara o ocorrido. Sob a proteção destes, James logrou reaver o seu protótipo do traje sem sofrer quaisquer represálias por parte dos seus antigos empregadores.
  James seria posteriormente convidado pelo primeiro-ministro canadiano a participar na criação do Departamento H, uma agência ultrassecreta de pesquisa e desenvolvimento na órbita do ministério da Defesa. Aceite o repto, James desposou Heather e, nos anos seguintes, recrutou o mutante Wolverine (ele próprio canadiano) como um dos agentes especiais ao serviço do Departamento H.
  Ao ler uma reportagem que descrevia a forma como Reed Richards e três amigos seus se haviam transformado no Quarteto Fantástico, James obteve inspiração para tentar formar a sua própria equipa de meta-humanos. Os quais poderiam ser usados em missões especiais sob os auspícios do Governo do Canadá.
   Apesar de Wolverine ter colaborado com James Hudson nessa fase inicial, rapidamente abandonaria o projeto para se juntar aos X-Men. James, por seu lado, continuou a trabalhar no aperfeiçoamento do seu traje, até obter uma versão muito próxima daquela que ainda hoje enverga.
   Assente em critérios de seleção exigentes, o processo de recrutamento de agentes prosseguiu. Entre outros requisitos, foi estabelecido que os candidatos teriam de ser submetidos a um programa de treino intenso e faseado: todos obteriam a sua formação base na Tropa Gama, donde somente os mais aptos transitariam para a Tropa Beta. Nela receberiam um treino mais elaborado, com os bem-sucedidos a garantirem um lugar na Tropa Alfa.
   Findo o processo de seleção, restavam seis recrutas aptos a juntarem-se às fileiras da Tropa Alfa: Shaman, Sasquatch, os gémeos Aurora e Estrela Polar, Pássaro da Neve e o próprio James Hudson (que assumira entretanto o codinome Guardião).Uma das primeiras missões da equipa consistiu em tentar recapturar o expatriado Wolverine, o que a colocou em rota de colisão com os X-Men. No final, porém, tudo acabou bem: Wolverine continuou a ser um dos pupilos do Professor Xavier e os X-Men e a Tropa Alfa tornaram-se aliados.
    Pouco tempo volvido sobre este episódio, o Departamento H - e, com ele, o programa Tropa Alfa - seria desmantelado pelo governo canadiano devido a restrições orçamentais. Quando, porém, o país foi invadido por Tundra, os seis elementos da Tropa Alfa, reforçados por Pigmeu e Marrina da Tropa Beta, foram mobilizados para deter a criatura. Após a sua derrota, os oito concordaram em manter a equipa no ativo, embora raramente o elenco voltasse a ser completamente reunido, na medida em que os seus integrantes viviam em regiões distantes do Canadá.


  Algum tempo depois, o Guardião aparentemente pereceria no decurso da primeira grande batalha da Tropa Alfa com a Tropa Ómega. A fim de garantir a sobrevivência da equipa, a sua esposa Heather assumiu o comando, passando daí em diante a usar um uniforme inspirado no do falecido marido. Não conseguiu, ainda assim, evitar que a configuração da equipa se tornasse flutuante, num constante vaivém de elementos. Enquanto dois dos membros fundadores - Estrela Polar e Pássaro da Neve - invocaram motivos pessoais para abandonar a Tropa, outros se juntaram a ela: Talismã (filha de Shaman dotada de poderes místicos), Box (um robô gigante que servia de couraça a um génio com as pernas amputadas) e Madison Jeffries (um mutante tecnopata).
  À medida que a relação entre a Tropa Alfa e o Departamento H se crispava, o Governo canadiano resolveu avançar com a criação de uma segunda equipa de superseres que operasse sob as suas ordens. Nasceu assim a Tropa Gama.
  Não demorou muito para que as duas formações entrassem em rota de colisão. No final, a Tropa Alfa renunciou ao financiamento governamental, passando a atuar de forma independente. Ganhando assim a Tropa Gama o estatuto de equipa oficial de super-heróis do Canadá. O qual seria pouco tempo depois restituído à equipa liderada pelo Guardião, que o conserva até hoje.




Noutros media: Pouco notabilizada fora da banda desenhada, a Tropa Alfa debutou no pequeno ecrã num episódio da série animada X-Men (1992-97), no qual era reproduzida de forma bastante fiel a história inaugural da equipa. Ainda na mesma série, os heróis canadianos teriam posteriormente uma pequena participação num dos capítulos da saga da Fénix Negra.
  À parte essas participações, há apenas a registar as referências feitas ao Departamento H num episódio da série televisiva Agentes da SHIELD. Também em X-Men 2 (2003), é visível o nome da Tropa Alfa no monitor do computador de Stryker pirateado por Mística.

6 comentários:

  1. Gosto da Tropa Alfa. Excelente post.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grato pelo comentário. Espero que meu blogue continue a ser merecedor do teu interesse.

      Eliminar
  2. Embora houvessem outras tentativas de "ressuscitar" a Tropa Alfa, a fase dela pelo seu criador John Byrne é insuperável. A Tropa Alfa está no meu Top 10 de heróis favoritos da Marvel.
    http://planetamarveldc.blogspot.jp/2015/01/opiniao-do-planeta-top-10-marvel.html
    Parabéns pelo post!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começo por te dar as boas-vindas ao meu modesto blogue e por agradecer o teu comentário, caro Roger. Com o qual, de resto, não podia estar mais de acordo. Foi pelas mãos do seu criador que a Tropa Alfa viveu a sua fase áurea, tendo sido entretanto votado ao esquecimento pela Marvel. O que é absolutamente lastimável, tratando-se de um coletivo com enorme potencial.

      Eliminar
  3. gosto muito da tropa!seria legal se logan liderasse ela, junto com marrina, sasquath, pigmeu, os gêmeos,a garota purpura e shamãn.

    ResponderEliminar
  4. O que digitar sobre um blog que conheci ontem, e já considero pakas? Sorte aos envolvidos, aguardando sempre novidades e um ótimo conteúdo! ❤

    ResponderEliminar